Loira (DC) inicia formação de secretariado e determina auditoria nos contratos públicos

Da Redação
25/01/2019 19:01:22
Loira (DC) inicia formação de secretariado e determina auditoria nos contratos públicos

A interinidade de Loira (DC) na Prefeitura vai até novas eleições para prefeito da cidade

Oficialmente, prefeito interino de Paulínia nomeou cinco secretários, e, segundo informações, primeiro escalão deve ser fechado na próxima semana

O Semanário Oficial de Paulínia, desta quinta-feira (24), publicou os primeiros secretários da gestão interina de Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), que assumiu o comando da cidade quarta-feira (23), por determinação do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Paulo Eduardo Navarro (Chefia de Gabinete), Nilson Bonome (Governo), Agnaldo de Campos (Planejamento e Controle Urbano), Cícero Luiz de Brito (Segurança), Laercio Aparecido Giampaoli (Transportes) e Marcio Rosa Santos (Meio Ambiente) substituíram os antigos titulares das pastas.

De acordo com os decretos publicados no Semanário, até agora, 12 secretários foram exonerados ou pediram para sair, e cinco novos nomeados. Wislaldo Souza, ex-diretor do departamento de Bolsa Educação, está sendo apontado como substituto de Meire Muller, que pediu para deixar a pasta de Educação, mas, por enquanto, o decreto de nomeação de Souza ainda não foi publicado.

Outros dois nomes dados como certos no primeiro escalão do novo governo provisório são Elizaman de Jesus Lopes, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (antiga Indústria e Comércio), e o advogado João Lunardo, na pasta de Obras e Serviços Públicos. Loira (DC), também, exonerou cerca de 40 cargos comissionados.

Auditoria
De acordo com a assessoria do prefeito interino, Loira (DC) determinou que todos os contratos da Prefeitura de Paulínia sejam auditados. “Eles (os contratos) têm muitos problemas, como verificamos no ano passado e que motivaram pedidos de cassação do prefeito Dixon. É mais prudente olhar esses contratos com atenção”, afirmou o advogado Cláudio Nava à jornalista Marieta Teresa Costa, do Correio Popular.

A nova administração provisória deve informar, nos próximos dias, como será realizada a auditoria nos contratos públicos do município, uma das mais relevantes e frequentes cobranças da população, desde 2012, quando a cidade mergulhou na crise político-administrativa em que se encontra.

Foto: Zé Paulo/Cedida

Comentar