Empresa de “tapa-buraco” já recebeu R$ 2,3 milhões do valor do contrato

Da Redação
02/01/2018 22:01:28
Empresa de “tapa-buraco” já recebeu R$ 2,3 milhões do valor do contrato

A população reclama da qualidade da recuperação asfáltica feita pela contratada da Prefeitura

A Versátil Engenharia foi contratada pela Prefeitura de Paulínia, em julho passado, por R$ 6,8 milhões, mas a população continua reclamando de ruas esburacadas

No início do segundo semestre do ano passado, a Versátil Engenharia Ltda foi contratada pela Prefeitura de Paulínia para prestação de serviços de tapa-buracos, com fornecimento de material e mão de obra. O contrato foi assinado dia 10 de julho, por doze meses, e  R$ 6. 847.500,00 (seis milhões, oitocentos e quarenta e sete mil e quinhentos reais), mas, segundo a Prefeitura, a empresa começou a prestar o serviço dia 31 do mesmo mês. 

No início de outubro, a administração Dixon Carvalho (PP) anunciou que a Versátil já tinha tapado aproximadamente 22 mil buracos, e recuperado 44 mil metros quadrados de asfalto, em pouco menos de dois meses. “Que conta doida é essa? Então, deve ter 300 milhões (de buracos) ainda, o que eu mais vejo na cidade é buraco...um serviço muito do mal feito e muito bem pago né”, contestou Viviane Ribeiro, moradora do João Aranha. No Portal da Transparência do município consta que a empresa  já recebeu R$ 2.396.013,30 (dois milhões, trezentos e noventa e seis mil, treze reais e trinta centavos), até 14 de dezembro. 

No entanto, quase seis meses após a contratação, os buracos em ruas e avenidas da cidade continuam sendo uma das principais reclamações da população. Nas redes sociais, quase todo dia, surge uma nova postagem sobre o problema. Motoristas relatam prejuízos com pneus e rodas, danificados pelos buracos. 

Um taxista da cidade afirmou que, ao passar por uma “cratera” aberta  nas proximidades da empresa Seta, na região do João Aranha, teve os dois pneus dianteiros de seu carro rasgados. “Um prejuízo de R$ 700,00”, afirmou ele. Uma moradora do bairro Alto de Pinheiros disse que a situação dos buracos por lá também é crítica. 

No bairro São José diversas ruas continuam esburacadas. “Boa parte da rua onde funciona a feira está cheia de buracos. Hoje, um motorista desviou o carro de um deles e quase colidiu com o meu. Foi um susto e tanto”, disse uma moradora do bairro. Segundo ela, a situação do São José acaba sendo mais crítica, porque a falta de escoamento de água acaba causando mais buracos. “As poças de água da chuva deixam o asfalto mais frágil, agravando ainda mais o problema”, disse a moradora.

Nossa reportagem não conseguiu contato com a Secretaria de Obras e Serviços públicos para comentar o assunto. 

Foto: PMP/Divulgação

Comentar