Quadro de Igor Vicente é estável, mas ele continua na UTI do HMP

Da Redação
10/09/2017 19:09:43
Quadro de Igor Vicente é estável, mas ele continua na UTI do HMP

Segundo família, o rapaz teve rupturas no intestino e passou por cirurgia

Ele esperou mais de 24 horas por uma tomografia: “Eu falo que é desumano isso. Onde já se viu eles não fazerem um ultrassom numa pessoa acidentada”, diz prima do rapaz

Vítima de acidente de moto, na noite de quinta-feira (7), Igor Aparecido Vicente, de 19 anos, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Paulínia (HMP). Segundo a família, o quadro dele é estável. Em função de fortes dores na região do abdômen, o jovem precisava passar urgente por um exame de tomografia, no entanto, com o tomógrafo do hospital da cidade quebrado, teve que esperar mais de 24 horas para fazer o exame na Unicamp.

A tomografia mostrou rupturas no intestino do rapaz, que retornou da Unicamp direto para o centro cirúrgico do HMP.  “Quando os médicos foram fazer a cirurgia, por volta das três horas da madrugada de sábado (9), viram que já tinha vazado fezes para outros órgãos e tiveram que aspirar para poder fazer a cirurgia. Eu falo que é desumano isso. Onde já se viu eles não fazerem um ultrassom numa pessoa acidentada, gente, não levar para um hospital que faça isso de imediato”, protestou Juliete Barreto, prima do paciente.

A família temia que o rapaz tivesse uma infecção grave, mas a cirurgia acabou afastando o risco. “Se vocês (o Correio Paulinense) não tivessem publicado e o pessoal começado a cobrar dos órgãos competentes, eles iram deixar meu primo até o Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde) liberar a vaga (na Unicamp), e, ele, com rompimento no intestino ele ia falecer, ele ia entrar em óbito”, comentou Juliete.


A família também foi informada de uma mancha no pulmão de Igor, que, no momento do acidente chocou-se com um poste de eletricidade. “O médico nos disse que foi por conta do impacto, mas que o pulmão volta sozinho, em duas, três semanas”, explicou a prima. A expectativa era que o rapaz fosse transferido para um quarto, neste sábado (10), mas, embora estável, o estado dele ainda inspira cuidados.

Foto: Facebook/Reprodução 

Comentar