“Esquenta” para o rodeio, no Poliesportivo do Monte Alegre, vai parar na delegacia

Da Redação
28/05/2017 18:05:25
“Esquenta” para o rodeio, no Poliesportivo do Monte Alegre, vai parar na delegacia

Segurança barra um carro na entrada do Poli e pessoas com bebidas também ficam do lado de fora

Segundo BO, a TP Eventos proibiu a entrada de pessoas com bebidas alcoólicas, que só poderiam ser compradas no bar instalado, por ela, dentro do local público

Paulo Wilson Carvalho, 31 anos, morador no Jardim Flamboyant, registrou queixa na Delegacia de Polícia Civil contra a empresa TP Eventos, organizadora do Paulínia Rodeo Festival, que acontecerá de 6 a 9 de julho, no Parque Brasil 500. 

Segundo Carvalho, ele participou do Desfile de Cavaleiros promovido pela TP, neste domingo (28), e depois se dirigiu ao Ginásio Poliesportivo "Éttori di Blásio", do Monte Alegre, onde a empresa organizou uma “queima de alho, com uma tonelada de costela, de graça”, para marcar o encerramento do desfile. “Ocorre que, ao chegarem no ginásio, todas as pessoas, que portavam bebidas alcoólicas, inclusive o declarante, foram proibidas (pela organização do evento) de entrarem no espaço”, diz o Boletim de Ocorrência.

ERRAMOS
Ao contrário do que afirmamos acima, a "Queima de Alho, com Costela" não estava programada para acontecer ontem (28), junto com o Desfile de Cavaleiros, mas sim no próximo dia 02 de julho, no Parque Brasil 500, onde acontecerá o Paulínia Rodeo Festival, de 06 a 09 de julho. Atualizado às 18:37 de 29/05/2017

Pedimos desculpas aos nossos leitores!

Segundo consta no BO, ao questionar a proibição com um dos organizadores do desfile, Carvalho teria sido informado que se "as pessoas quisessem consumir bebidas alcoólicas teriam que comprar no bar instalado pela TP Eventos, dentro do espaço público". Ainda segundo o boletim, o reclamante solicitou, mas o organizador do desfile não apresentou o Termo da Prefeitura autorizando o uso gratuito do “Éttori di Blásio”, bem como qualquer documento de permissão para a TP Eventos, ou qualquer estabelecimento terceirizado por ela, comercializar com exclusividade no interior do ginásio. De acordo com o artigo 45, XVII da Lei Orgânica do Município (LOM) cabe ao prefeito “autorizar o uso de bens municipais por terceiros”. 

Presente no local e indagada por Carvalho, a Guarda Municipal informou que foi solicitada apenas para manter a ordem do trânsito nas proximidades do ginásio, não podendo interferir na restrição imposta pela organização do evento. Segundo informações, havia um segurança armado na portaria do Poli. A Polícia Militar foi acionada e teria recolhido a arma do homem, provavelmente, a serviço da TP. Após o registro dos fatos na delegacia, às 13h45, a TP Eventos retirou seu pessoal da entrada do ginásio, deixando o acesso completamente livre.

Nossa reportagem não conseguiu contato com a TP Eventos, para comentar o assunto. Por volta das 16 h, o Secretário de Turismo de Paulínia, David Rodrigues, informou numa rede social que "tudo (no evento) está dentro das conformidades”.

Foto: Colaboração

Comentar