Administração Dixon (PP) contrata “sem licitação” empresa para limpeza hospitalar

Da Redação
13/05/2017 19:05:09
Administração Dixon (PP) contrata “sem licitação” empresa para limpeza hospitalar

A nova terceirizada deve operar no HMP a partir da próxima semana

O valor e duração do “contrato emergencial”, entre a Prefeitura de Paulínia e a Única Serviços e Limpeza, ainda são desconhecidos

O Correio apurou que a administração Dixon Carvalho (PP) contratou “emergencialmente” (sem licitação) a empresa Única Serviços de Limpeza para o Hospital Municipal, UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e demais unidades da rede municipal de Saúde. A nova terceirizada deve iniciar os trabalhos na próxima semana, quando a atual prestadora do serviço, a Corpus Saneamento e Obras, encerrará suas atividades. A Corpus estava operando no HMP sem contrato com o município. 

O novo contrato sem licitação ainda não foi registrado no Portal de Transparência de Paulínia, por isso, não sabemos informar detalhes, como valor e duração da contratação emergencial. No último dia 3, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) suspendeu o Pregão Presencial 02/2017, que previa a contratação de uma empresa para prestar os serviços, por quase R$ 14 milhões, durante doze meses. O TCE apontou supostas irregularidades no Edital da licitação suspensa. Não há previsão para a realização de um novo pregão.

A modalidade emergencial é uma opção que a administração pública  tem para contratar serviços ou produtos, por um período máximo de 6 (seis) meses, até a realização do devido processo licitatório. Geralmente, é utilizada em casos de calamidade pública. No entanto, é obrigatória a participação de no mínimo 3 (três) empresas - vence aquela que apresentar o menor preço para o serviço ou produto objeto da contratação.   

Foto: Ilustração

Comentar