Lóssio assume relatoria de agravos contra decisão que absolveu Simeia e manteve Bonavita cassado

Da Redação
09/03/2017 01:03:12
Lóssio assume relatoria de agravos contra decisão que absolveu Simeia e manteve Bonavita cassado

Simeia e Bonavita não aparecem no vídeo que mostrou pai e filho, supostamente, comprando votos em 2012

Ex-vereadora e ex-vice-prefeito foram envolvidos no escândalo “Só Papai”, de compra de votos nas eleições 2012

O Ministério Público Eleitoral (MPE) e o ex-vice-prefeito de Paulínia Francisco Almeida Bonavita Barros (PTB) interpuseram agravos regimentais contra a decisão monocrática do ministro Herman Benjamin, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que absolveu, dia 12 de outubro do ano passado, a ex-vereadora Simeia Zanon da acusação de compra de votos nas eleições municipais de 2012. 

Segundo o Correio apurou,  os autores dos agravos entendem que a decisão favorável à ex-vereadora deve ser estendida ao ex-vice-prefeito da cidade, em função de Bonavita, assim como Simeia, não aparecer no vídeo que flagrou os ex-prefeitos Edson Moura e Edson Moura Junior, ambos do PMDB, supostamente comprando votos nas eleições 2012, dentro de uma casa no bairro Bom Retiro. 

As imagens, cuja autoria ainda é desconhecida, foram feitas em dos quartos da residência, após uma reunião política do então candidato a prefeito Moura Junior e da qual, segundo apurou a Justiça Eleitoral, Simeia e Bonavita participaram. O maior escândalo de compra de votos da história de Paulínia ficou conhecido como “Só Papai” e foi destaque do Fantástico (Globo), em setembro de 2014. 

No último dia 13, o atual presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, designou a ministra Luciana Lóssio para a relatoria do RESpe (Recurso Especial Eleitoral) 81719/2012, onde o ex-relator Herman Benjamin manteve as cassações de Moura, Moura Junior e Bonavita, e absolveu a ex-vereadora de participação no esquema de compra de votos. Simeia ficou fora do cargo de março de 2015 a outubro do ano passado, quando reassumiu para terminar o mandato.

Foto: Reprodução/Internet

Comentar