TRE marca para sexta (4) julgamento que pode gerar nova “recontagem” de votos em Paulínia

Da Redação
31/10/2016 19:10:51
TRE marca para sexta (4) julgamento que pode gerar nova “recontagem” de votos em Paulínia

França: aguarda decisão do TRE, que pode liberar os 403 votos obtidos por ele dia 02 deste

O candidato Gilvan Rodrigues França (PROS) teve 403 votos, mas recorre contra o indeferimento de seu registro

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo marcou para esta sexta-feira, dia 4, a decisão sobre o registro de Gilvan Rodrigues França, o França (PROS), que disputou e perdeu a eleição para vereador de Paulínia, dia 02 deste mês. O juiz eleitoral Carlos Eduardo Mendes havia liberado o registro do então candidato, entretanto, acabou reformando a própria decisão, após o Ministério Público Eleitoral (MPE) ter apontado irregularidade nas contas eleitorais de França, em 2012, quando ele disputou o mesmo cargo pelo PSDC.

A legislação eleitoral permite que candidato impugnado, à espera de decisão de instância superior, faça campanha normalmente e seja votado no dia da eleição. França obteve 403 votos pela coligação PROS/DEM/PCdoB, a quarta mais bem votada na corrida pela Câmara, com 5.091 votos, e dois vereadores eleitos: Marcelo Penha de Souza Ferraz (PROS), o Marcelo D2, e Manoel Barbosa de Souza, (PCdoB), o Manoel Filhos da Fruta. Por poucos votos, a coligação não reelegeu o vereador Marcos Roberto de Bernarde (DEM), o Marquinho da Bola.

Caso o TRE aceite o recurso de França, os votos recebidos por ele serão validados e, consequentemente, somados ao resultado oficial para a Câmara paulinense, podendo mudar o atual quadro de vereadores eleitos.

Após decisões do TRE, votos para a Câmara de Paulínia serão recontados segunda (31): eleito por média corre risco

“Recontagem”

Na tarde deste último dia de outubro, a Justiça Eleitoral de Paulínia realizou o primeiro reprocessamento dos votos para a Câmara Municipal, mas o quadro de eleitos permaneceu inalterado. A medida foi provocada por decisões do TRE, liberando os registros de outros quatro candidatos a vereador impugnados pela justiça eleitoral local e, consequentemente, o total de 194 votos obtidos por eles.

Foto: TRE/SP 

Comentar