SIG da Civil de Paulínia apreende tintas roubadas, em loja no Bom Retiro, e descobre pequena plantação de maconha, no Jardim...

Da Redação
26/04/2016 20:04:00
SIG da Civil de Paulínia apreende tintas roubadas, em loja no Bom Retiro, e descobre pequena plantação de maconha, no Jardim Leonor

[imagem] Flagrantes aconteceram nesta terça-feira (26) e resultaram nas prisões de três pessoas, entre elas, dois irmãos, de 19 e 21 anos

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Paulínia realizou, nesta terça-feira (26), três prisões em flagrante, nos bairros Bom Retiro e Jardim Leonor. Logo pela manhã, investigadores prenderam os irmãos Diogo Martins Duarte, de 21 anos, e Douglas Martins Duarte, de 19, acusados de tráfico de drogas no Leonor. Segundo a polícia, Diogo foi visto na Rua 25, entregando uma embalagem plástica para um suposto comparsa, ainda não identificado pela polícia. 

Ao perceber a presença dos investigadores, a dupla fugiu para uma mata nas proximidades, onde, segundo a polícia, Diogo teria dispensado a embalagem plástica, contendo 11 trouxinhas de maconha. Detido, o suspeito levou a polícia até outras 12 porções de maconha, várias sementes da erva, e uma nota de R$ 100,00 falsa, que estavam escondidas na residência dele, localizada na Rua Valdomiro Toretti. Com Diogo, também foi apreendido pouco mais de R$ 200,00 em dinheiro. 

Diogo alegou que a droga, na verdade, pertencia ao irmão Douglas, localizado momentos depois, em um posto de gasolina da cidade.  De acordo com a Civil, Douglas assumiu a propriedade da droga, mas alegou ser apenas usuário. O terceiro suspeito conseguiu fugir e ainda não foi localizado.

A polícia apreendeu também os telefones celulares dos acusados, nos quais, de acordo com o boletim de ocorrência, foram encontradas várias mensagens que ligam os irmãos ao tráfico de drogas, além de fotos de ambos juntos à uma pequena plantação de maconha, na mata onde o mais velho foi detido. Os acusados foram autuados por tráfico de drogas e encaminhados à UDTE (Unidade de Detenção, Triagem e Encaminhamento) de Campinas. 

Tintas furtadas

Já no início da tarde, o SIG prendeu o comerciante Geraldo Tomaz Neto, de 43 anos, acusado de receptação qualificada. De acordo com a polícia, em março passado, a Aquarela Tintas, de Mogi-Guaçu, teve várias latas de tintas Suvinil furtadas. No dia 19 desse mês, parte da mercadoria levada foi localizada em Santa Bárbara D’Oeste.  
Hoje (26), José Roberto Bruno da Silva, proprietário da Aquarela Tintas, recebeu informações que a loja Ponto Alto Tintas, no bairro Bom Retiro, em Paulínia, estava vendendo outra parte das tintas furtadas de sua loja, e comunicou à polícia local. Investigadores se dirigiram ao local, onde, segundo o boletim de ocorrência, 50 latas de tintas pertencentes aos lotes furtados em Mogi-Guaçu foram encontradas, expostas para a venda.

Devido à exposição da mercadoria produto de furto, o comerciante Neto não teve direito à fiança e acabou recolhido à Cadeia Pública, onde ficará à disposição da Justiça. Nos dois casos, nossa reportagem não conseguiu contato com as defesas dos acusados. 

Fotos: Polícia Civil/Divulgação

Comentar