“Lugar de lixo é no lixo, e não na lagoa”, diz Defesa Civil de Paulínia, após recolher cerca de 150 kg de...

Da Redação
19/10/2015 11:42:00
“Lugar de lixo é no lixo, e não na lagoa”, diz Defesa Civil de Paulínia, após recolher cerca de 150 kg de resíduos da Lagoa do João Aranha

[imagem] Já a empresa Corpus, que faz a limpeza pública da cidade, ficou responsável pelo corte da grama e do mato, no entorno da lagoa


Quarta e quinta-feira da semana passada, uma equipe da Defesa Civil de Paulínia retirou da Lagoa do João Aranha aproximadamente 150 quilos de resíduos, entre garrafas pet, isopor, copos e outros itens plásticos, além de galhos de árvores. Já a empresa Corpus, responsável pela limpeza pública da cidade, está realizando o corte manual da grama e roçando o mato no entorno da lagoa, que há anos não passava por uma limpeza. 

De acordo com o secretário André Bunenik, o próximo passo será um estudo, em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento e Defesa do Meio Ambiente (SEDDEMA) de Paulínia, para a retirada do mato que cobre parte da lagoa.

Por meio da assessoria de imprensa municipal, a Defesa Civil disse ter ficado constatado que a maioria dos objetos recolhidos na lagoa são lançados indiscriminadamente pela população. “A preservação da lagoa e do meio ambiente depende em primeiro lugar da conscientização das pessoas de que o lugar do lixo é no lixo, e não na lagoa”, afirmou a pasta.     

Fotos: Divulgação/PMP

Comentar