Segundo informações, a limpeza e coleta de lixo não serão feitas amanhã (21), caso os funcionários...

Da Redação
20/01/2015 15:41:00
Segundo informações, a limpeza e coleta de lixo não serão feitas amanhã (21), caso os funcionários não recebam

[imagem] Os funcionários da Corpus, unidade Paulínia, foram informados que o adiantamento salarial (vale) de janeiro, que deveria ser depositado hoje, e o PPR (Plano de Participação de Resultado), previsto para sexta-feira (23), não serão pagos nas datas programadas, porque, segundo a empresa, a Prefeitura não vem pagando pelos serviços de limpeza e coleta de lixo (domiciliar e comercial) da cidade, prestados por ela. Inconformados, muitos empregados que trabalham no turno da manhã cruzaram os braços, como forma de pressionar a empresa.  


De acordo com o Portal Transparência da Prefeitura de Paulínia, no ano passado a Corpus emitiu  R$ 60.431.647,81 (sessenta milhões, quatrocentos e trinta e um mil, seiscentos e quarenta e sete reais, oitenta e um centavos) em notas fiscais e desse total a administração Edson Moura Junior (PMDB) pagou R$ 50.246.258,34 (cinquenta milhões, duzentos e quarenta e seis mil, duzentos e cinquenta e oito reais, trinta e quatro centavos).  A diferença entre o valor faturado contra a prefeitura e o recebido pela empresa é R$ 10.185.389,47 (dez milhões, cento e oitenta e cinco mil, trezentos e oitenta e nove reais, quarenta e sete centavos). 

A última nota fiscal emitida pela Corpus para a Prefeitura, em 2014, foi a de nº 94, datada de 30 de outubro, com vencimento para 30 de dezembro. Já o último pagamento feito à Corpus pela Prefeitura foi de R$ 571.030,42 (quinhentos e setenta e um mil, trinta reais, quarenta e dois centavos) referente a um empenho de 19/12/14, no valor de R$ 5.398.037,70 (cinco milhões, trezentos e noventa e oito mil, trinta e sete reais, setenta centavos).

Segundo informações de um funcionário que aderiu à paralisação do turno da manhã, o secretário de Obras Eduardo Ferreira teria ligado para a empresa, informando que a Prefeitura pagará à Corpus nesta quarta-feira (21). “Agora a pouco o nosso gestor veio com outra conversa, dizendo que o papel (comunicado) foi digitado errado e que dia 20 é até meia noite. O pessoal da tarde também não quer sair”, disse o empregado. Neste momento (15:20), dezenas de funcionários estão na base da empresa, no bairro Santa Terezinha, conforme mostra a foto enviada pelo empregado que falou com nossa reportagem.

Procuramos a assessoria de imprensa da Corpus, que fica em Indaiatuba, mas a assessora Ana Paula Escobar não foi localizada, para falar sobre o assunto. Já a administração Edson Moura Junior (PMDB) nos enviou a seguinte nota: "A Prefeitura de Paulínia não pode responder ou interferir sobre a folha de pagamento de qualquer empresa terceirizada. O tema deve ser checado com a empresa em questão. A administração informa ainda que todos os serviços prestados pela Corpus ocorrem em sua plenitude".

Foto: Cedida por Colaborador

Comentar