Coronavírus: casos “explodem” após relaxamento da quarentena

Da Redação
25/06/2020 19:06:02
Coronavírus: casos “explodem” após relaxamento da quarentena

Muitos ainda menosprezam o vírus e desrespeitam recomendações sanitárias

Dia 26 de maio Paulínia tinha 91 confirmados e hoje (25) tem 565, segundo dados da SMS; Já a Secretaria Estadual de Saúde aponta que eram 115 e, agora, somam 744

Segundo a Secretaria Municipal (SMS), de 19 de março, quando entrou em quarentena, até 26 de maio, quando iniciou a reabertura gradual de comércios e serviços, Paulínia registrou 91 casos do novo coronavírus, ou menos de um caso por dia. Nesta quinta-feira (25), trinta dias depois do início da flexibilização, a SMS divulgou um total de 565 casos confirmados, ou seja, 474 a mais – média de 15,8 casos por dia. 

Quando nos deparamos com os boletins da Secretaria Estadual de Saúde, então, os números de casos atribuídos ao município são ainda maiores. Segundo a pasta, até o dia 26 de maio Paulínia registrou 115 casos do novo coronavírus (média de 1,2 por dia) e nos últimos 30 dias mais 629  (média de 20,9 por dia), totalizando, hoje (25), 744 casos confirmadosCLIQUE AQUI e entenda a diferença entre os números da SMS e da Secretaria do Estado. Desde o início da pandemia, dez paulinenses morreram de Covid-19, e 311 venceram a doença. Outras 552 pessoas com suspeitas de infecção fizeram exames e aguardam o resultado. 

De acordo com os números da SMS, a maior quantidade de novos casos em 24 horas foi registrada nesta quarta-feira (24): 59 a mais, em comparação ao boletim de terça-feira (23). Já os dados da Secretaria Estadual de Saúde mostram que o pico em um único dia ocorreu sexta-feira passada (19), com 129 novos registros confirmados. 
 
No dia 27 do mês passado, a Prefeitura Municipal de Paulínia (PMP) iniciou a testagem em massa da população nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). De acordo com a SMS, até o último dia 9, foram aplicados 4.228 testes rápidos para o novo coronavírus, dos 20 mil comprados pelo município no final de março. Na ocasião, o secretário de Saúde, Fábio Alves, alertou que, a partir da testagem em grande escala, os casos aumentariam no município.  

Flexibilização 
Atualmente, Paulínia está na terceira fase do programa de retomada responsável de suas atividades. Após liberar o funcionamento com restrições da maioria dos comércios e serviços, a cidade autorizou a reabertura das igrejas e do Paulínia Shopping (exceto praça de alimentação e cinema), a partir do último sábado (20). 

Todas as atividades liberadas estão funcionando com capacidade de atendimento e horários reduzidos, e os estabelecimentos devem cumprir todas as medidas sanitárias impostas pela Prefeitura.  O comércio, por exemplo, só pode funcionar das 12h às 16h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 10h às 14h. O único shopping da cidade não pode abrir aos domingos, e nos demais dias somente das 16h às 20h.  Academias de ginástica e bares são alguns dos poucos setores da economia que ainda seguem proibidos de funcionar. A rede municipal de ensino também segue fechada. 

De acordo com os decretos que flexibilizaram as medidas de restrição, em caso de aumento expressivo no número de casos, o Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19) pode rever o relaxamento da quarentena. Entretanto, até o momento, a PMP não anunciou nada nessa direção.
 
Desrespeito
Apesar de o município obrigar o uso de máscaras e proibir aglomerações, muitas pessoas estão  circulando pelas ruas sem a proteção facial ou se aglomerando em festas clandestinas, principalmente nos finais de semana. De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Pública, até o último domingo (21), a Guarda Municipal interrompeu cerca de 300 festas proibidas, em residências particulares ou chácaras de aluguel de eventos – CLIQUE AQUI e leia matéria.

Além de distribuir cartilha educativa sobre o novo coronavírus, a Prefeitura da cidade tem repetido diariamente: “É essencial que todos sigam as orientações do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus e reforça a necessidade do isolamento domiciliar, saindo somente para necessidades extremas, nunca deixando de usar máscara e higienizando as mãos sempre que possível”. 

Ocupação hospitalar
Atualmente, entre pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19, 28 pessoas estão internadas no Hospital Municipal de Paulínia (HMP), sendo 8 na UTI (7 confirmados e 1 suspeito), 12 confirmados na Enfermaria Respiratória, 5 na Unidade Respiratória (2 suspeitos e 3 confirmados), 2 na Clínica Médica (1 suspeito e 1 confirmado), e 1 criança com a doença na Pediatria. No dia 26 de maio, eram apenas cinco pessoas hospitalizadas: dois pacientes confirmados com a doença na Enfermaria Respiratória, dois suspeitos na UTI e outro na Unidade Respiratória.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o HMP possui dez leitos de UTI exclusivos para pacientes de Covid-19. Com isso, hoje (25), 80% das vagas de UTI na cidade estão ocupadas por pacientes diagnosticados com a doença ou à espera de resultado de exames. Segundo a SMS, nos próximos dias o município deve abrir mais dez leitos

Foto: Reprodução

Comentar