Estado: Paulínia tem 537 infectados e 7 mortos por Covid-19

Da Redação
20/06/2020 20:06:25
Estado: Paulínia tem 537 infectados e 7 mortos por Covid-19

Diferença entre boletins sugere 140 paulinense atendidos fora da cidade

Procurada sobre divergência com os números locais, Secretaria Estadual de Saúde ratifica ao Correio explicação dada, semana passada, pelo secretário Fábio Alves

Às 13h07 deste sábado (20), a Secretaria de Saúde (SMS) de Paulínia divulgou mais um boletim da Covid-19 no município. Pelos números da SMS, até às 09h30 de hoje, a cidade registrou 398 casos confirmados do novo coronavírus e 6 mortos pela Covid-19, doença causada pelo vírus. Às 15h20, a Secretaria Estadual de Saúde atualizou os números da pandemia em todas as cidades paulistas, e Paulínia aparece com 537 infectados e 7 mortos:  139 casos positivos e 1 óbito a mais que os divulgados pela SMS

Quarta-feira (11), o Correio questionou o secretário de Saúde de Paulínia, Fábio Alves, sobre a divergência nos números do coronavírus divulgados pelo Município e pelo Estado. Ele explicou que a diferença a mais de casos positivos ou de óbitos, no boletim diário do Estado, é de paulinenses que foram atendidos em outros municípios. 



Segundo Alves, a Secretaria de Saúde do município onde o paciente morador de Paulínia foi atendido é quem informa o caso ao Estado que, depois, repassa a informação para a Secretaria de Saúde local. “A partir desta comunicação (do Estado), Paulínia insere o caso (do paulinense atendido em outra cidade) em seu boletim epidemiológico”, afirmou ele.

Esta semana, o Correio procurou, também, a Secretaria Estadual de Saúde sobre a divergência nos dados.  De acordo com a pasta, seu boletim está sempre à frente dos boletins das secretarias municipais porque recebe e lança, diariamente, os casos positivos e de óbitos registrados em todas as cidades paulistas. “(Independentemente do local de atendimento) A relação de casos e óbitos por cidade leva em conta o município de residência do paciente, conforme cadastro feito no sistema oficial do Ministério da Saúde pelos municípios”, afirmou a secretaria estadual. 

Ainda de acordo com a pasta estadual, o Estado fica sabendo primeiro, por exemplo, de um paciente paulinense que foi diagnosticado ou morreu de Covid-19 em Americana e, aí, já coloca esse caso na conta de Paulínia em seu boletim diário. Depois, Paulínia toma conhecimento, mantém contato com o paciente ou com seus familiares e, só então, insere o caso no boletim epidemiológico local. 

Foto: Reprodução/Boletim Estadual Covid-19

Comentar