Festival da Ostentação com o Dinheiro Público termina hoje (27), prometendo voltar ainda maior ano que vem

Da Redação
27/07/2014 19:22:00
Festival da Ostentação com o Dinheiro Público termina hoje (27), prometendo voltar ainda maior ano que vem

[imagem] Para a imprensa nacional Edson Moura e Edson Moura Junior, respectivamente ex-prefeito e prefeito de Paulínia, apenas transformaram a abertura do festival de cinema deste ano em um “palanque eleitoral”, constrangendo celebridades e anônimos convidados, que lotaram o Theatro Municipal “Paulo Gracindo”. Para nós, que vivemos in loco a verdadeira realidade desta “pobre cidade rica”, localizada numa importante região do mais poderoso Estado do País, eles foram muito além disso. FORAM COMBINADOS, DISSIMULADOS E MENTIROSOS. Diante de uma plateia, cuja maioria absoluta desconhece a VERDADEIRA PAULÍNIA, eles pintaram uma CIDADE em dia com a SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA DO SEU POVO, quando o município de cofre bilionário não alimenta sequer seus pacientes em estado vegetativo, por exemplo.


“Um prefeito que tem a mente no lugar nunca chamaria para a sua cidade a quantidade de fotógrafos, imprensa, televisão, jornal e revistas como nós fazemos. Por que nós fazemos isso?  Porque estamos conscientes que a lição de casa foi feita primeiro: o melhor para a educação, saúde, segurança e infraestrutura da cidade”, disse Moura pai. Se esta Paulínia existisse, ele o filho deveriam ter aproveitado a presença da imprensa nacional por aqui e convidado os jornalistas à conhecerem o “Padrão 1º Mundo” do nosso Hospital, Postos de Saúde, Creches e Escolas.  

Deveriam ter levado o também ativista social Danny Glover para conhecer os projetos socioeducativos desenvolvidos pela AIJ (Associação pela Infância e Juventude) ou os programas assistenciais do CACO (Centro de Ação Comunitária). Ops! Quem está com a mente fora do lugar agora sou eu –  por um minuto esqueci que eles fecharam essas importantes entidades, assim que assumiram o comando de Paulínia, em julho do ano passado. Ah, mas poderiam ter mostrado ao astro americano pelo menos o Socializ. Surtei outra vez, pois como mostrariam uma coisa que nem existe?  

Deveriam ter levado a estrela Jacqueline Bisset para conhecer a periferia paulinense, andar pelos “verdadeiros tapetes” que são as nossas ruas, sem nenhum buraco, e encantar-se com a limpeza “padrão inglês” dos nossos bairros. A diva britânica com certeza se sentiria no mundo dela (1º), mesmo estando no nosso (3º). Porque não levaram? Porque não mostraram? PORQUE A “PAULÍNIA CIDADE FELIZ, UM SHOW DE CIDADE” NÃO EXISTE E NUNCA EXISTIU.

O PROJETO DO CINEMA, ATÉ HOJE, NUNCA GEROU RIQUEZAS PARA O MUNICÍPIO. Muito pelo contrário, SÓ TEM GERADO DESPESAS MILIONÁRIAS AOS COFRES PÚBLICOS, em prejuízo da Saúde, Educação e Segurança, que vivem a pior crise da história. Somando por alto, a “Magia do Cinema” já deve ter feito desaparecer mais de um bilhão de reais públicos, desde que começou em 2008. Somente a construção do polo custou cerca de R$ 490 milhões do povo paulinense.  

O pai deste rombo sem precedentes na cidade disse ter contratado um estudo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) da USP (Universidade de São Paulo) para ver se valia a pena investir o dinheiro do povo paulinense na indústria cinematográfica. “Graças a Deus o relatório veio mostrando que seria a melhor coisa que poderíamos fazer”, disse Moura.  Se esta foi a melhor, qual seria a pior?

Hoje, 27, é a última noite do evento. Do dia 22 para cá, estima-se que foi gasto MAIS DE UM MILHÃO DE REAIS por dia de festival. Para diminuir a indignação popular com a farra cinematográfica cancelaram a festa de encerramento, mandaram abrir as “porteiras” do teatro para todo mundo e prometem fechar as cortinas de uma forma mais organizada.  Diretores e artistas premiados voltarão para suas casas com os bolsos recheados de “dólares paulinenses”, prometendo voltar ano que vem.

Podem vir, pois com Edson Moura e Edson Moura Junior não tem miséria, afinal o dinheiro é público mesmo!

Foto: Site VI Paulínia Film Festival

Comentar