Paulínia tem quem a defenda. Paulínia tem quem pode libertá-la de tanta maldade. BASTA,QUEM PODE, QUERER!

Da Redação
13/07/2014 21:46:00
Paulínia tem quem a defenda. Paulínia tem quem pode libertá-la de tanta maldade. BASTA,QUEM PODE, QUERER!

[imagem] Dois seres humanos que se alimentam por sondas porque não podem comer pela boca, como comem do bom e do melhor aqueles que deveriam cumprir o dever de alimentá-los, mas não cumprem nem a Justiça mandando. Este é o tema central de mais uma página negra da atual história de Paulínia, escrita pelo terrível governo instalado em julho do ano passado.


Edson Moura Junior (PMDB), prefeito de Paulínia, e Renato Cardoso, Secretário Municipal de Saúde, provaram ser sinônimos de descaso, vergonha, incompetência e desumanidade. Pelo Orçamento 2014, no primeiro semestre deste ano o “caixa” da Saúde Municipal foi de R$ 132.788.572, 50 (centro e trinta e dois milhões, setecentos e oitenta e oito mil, quinhentos e setenta e dois reais e cinquenta centavos), ou seja, R$ 22.131.428,75 (vinte e dois milhões, cento e trinta e um mil, quatrocentos e vinte e oito reais e setenta e cinco centavos) por mês.

Mesmo com tanto dinheiro para investir no setor, o impiedoso governo Moura Junior (PMDB) chegou ao cúmulo de deixar faltar um alimento enteral, de apenas R$ 25,00 a caixa, vital para tornar menos dolorosos os dias de Dênis e Rogério, que há anos vegetam em cima de uma cama, à espera de um milagre ou da vida eterna. Como explicar uma coisa dessas? Impossível. Não tem nada que explique ou justifique. 

Deslavadamente, o secretário de Saúde, Renato Cardoso, alegou que há sete meses vem tentando encontrar a empresa vencedora da licitação do alimento para Dênis e Rogério, mas ela simplesmente desapareceu. “Não estamos conseguindo localizá-la, para que ela venha assinar o contrato”, afirmou o secretário à EPTV/Campinas, que denunciou o caso, sexta-feira (11). “Mas, segunda-feira (amanhã, dia 14) vamos buscar este produto no mercado, fazer uma compra emergencial e entregar para esses dois pacientes”, prometeu ele. Na mesma reportagem, a mãe de Dênis declarou que só tinha alimento para dar ao filho até ontem (sábado). E hoje, será que ele comeu? E amanhã, será que ele vai comer?

Se amanhã será feita uma compra emergencial para atender Dênis e Rogério, por que o Secretário já não fez isso antes? Se o prefeito fosse sério e não compactuasse com tamanha atrocidade TERIA EXONERADO RENATO CARDOSO imediatamente, logo após a EPTV exibir a reportagem. Por que não exonerou? Porque, além de cúmplice, Moura Junior (PMDB) é tão incompetente e frio quanto o Secretário. Como a PREFEITURA DE PAULÍNIA passa sete meses procurando uma empresa e não consegue encontrá-la? Ela não deixou o endereço? O departamento de Licitação e a Secretaria de Negócios Jurídicos não tinham que ter ido pessoalmente atrás da “fujona”?  E mais: não existe um prazo máximo para a empresa assinar o contrato? Essas e outras questões não foram explicadas e nem serão, pois uma das principais marcas da atual administra da cidade é a PREPOTÊNCIA.

Só que PREPOTÊNCIA, INCOMPETÊNCIA, DESCASO E FALTA DE HUMANIDADE também têm limites. Chegou a hora de iniciar um basta em tudo isso. Paulínia não pode continuar como uma criança indefesa, vítima da crueldade de maiores criminosos. A CIDADE TEM QUEM A DEFENDA; TEM QUEM PODE LIBERTÁ-LA DE TANTA MALDADE E DESCASO. BASTA QUERER DEFENDÊ-LA E LIBERTÁ-LA. 

No dia 7 de outubro de 2012, 16.664 eleitores paulinenses deram à treze homens e duas mulheres não apenas o poder de representarem uma cidade inteira no Legislativo Municipal, mas, sobretudo, de escreverem uma nova história política para o município. Uma história onde a Câmara Municipal não se curvar-se ao poderio de um pequeno e mal intencionado grupo político, liderado por um especialista em trucidar aliados e adversários, sorrindo para eles e abraçando-os calorosamente.  

SENHORES VEREADORES E SENHORAS VEREADORAS: VÃO ENCARAR O INIMIGO OU PERMITIR QUE ELE CONTINUE TRUCIDANDO MORALMENTE O PODER LEGISLATIVO E BRINCANDO COM AS VIDAS DE TANTOS OUTROS “DÊNIS E ROGÉRIOS” DA CIDADE?

Foto: Arte/CP Imagem

Comentar