Jornalista “denuncia” situação da APAE de Paulínia ao deputado Baleia Rossi, presidente do PMDB Estadual

Da Redação
01/06/2014 17:05:00
Jornalista “denuncia” situação da APAE de Paulínia  ao deputado Baleia Rossi, presidente do PMDB Estadual

[imagem] Através de depoimento publicado agora há pouco no "Facebook" do deputado e presidente do PMDB estadual, Baleia Rossi, o editor-chefe do Correio Paulinense, Mizael Marcelly, relata a atual situação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Paulínia e pede que o parlamentar interceda junto ao prefeito Edson Moura Junior (PMDB) pela entidade, que tem 28 anos de história, atende 128 excepcionais do município, mas está correndo sérios riscos de fechar as portas.


Baleia Rossi é conhecido e respeitado em todo o Estado pelo trabalho que desenvolve em prol de hospitais filantrópicos, como as Santas Casas de Misericórdia, e entidades que assistem crianças em vulnerabilidade social, portadoras de deficiências e excepcionais. Entre as centenas de instituições contempladas por MILHARES DE REAIS, através de Emendas de autoria do parlamentar paulista, estão várias APAES do Estado, como as de Ribeirão Preto, Casa Branca e Cajuru, exemplos incontestáveis da preocupação de Baleia Rossi com  o próximo.
 
“Eu falo sempre que a minha prioridade como deputado é ajudar essas entidades filantrópicas que cuidam das pessoas que necessitam: idosos, crianças, pessoas especiais, mas não é um discurso, é algo que eu faço na prática. Eu cumpro a minha obrigação de deputado ajudando efetivamente estas entidades. Ao longo do meu mandato eu sempre mandei recursos para as entidades filantrópicas. Foram mais de 300 entidades atendidas, em mais de 100 cidades do estado”, disse o deputado, durante uma entrevista de “prestação de contas”. Vejam o vídeo!

No pedido, Mizael Marcelly ressalta a crise no Terceiro Setor de Paulínia, provocada pelo corte, sem planejamento ou critérios, das subvenções municipais destinadas às entidades sociais da cidade. “A perversa política social do governo Moura Junior (PMDB), além de contrariar o fator humanidade, contraria totalmente a diretriz do PMDB para o Terceiro Setor. Vejam que absurdo: enquanto o presidente estadual de seu partido envia milhares de reais, através de emendas, para entidades filantrópicas e assistenciais, como as APAES, o atual prefeito de Paulínia reduz a pó as instituições da cidade”, afirmou Marcelly. “Primeiro foi o CACO, a AIJ, Casa do Menor, Aupacc, Centro São Francisco, entre outras, e agora ele quer acabar, repito, acabar com a APAE, sem importar-se com aquelas pessoas excepcionais. Isso é inaceitável e nós, enquanto cidadãos com coração, nãos podemos nos calar e simplesmente aceitar mais este horror”, completou ele.


Foto: Reprodução/Facebook Baleia Rossi 

Comentar