“Mais torrador do que eu, só papai, só papai”: com tanto dinheiro, a “Torrefação Cidade Feliz”...

Da Redação
27/01/2014 01:11:00
“Mais torrador do que eu, só papai, só papai”: com tanto dinheiro, a “Torrefação Cidade Feliz” pode bater recorde em 2014

[imagem] R$ 8.000.000,00 (oito milhões de reais) para Mário Lacerda construir o prédio do Pauli Prev; R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) para Wilson Machado “operar” o Paulínia Shopping; R$ 3.350.000,00 (três milhões, trezentos e cinquenta mil reais) para implantação de museus; e R$ 66.271.000,00 (sessenta e seis milhões, duzentos e setenta e um mil reais) para Mônica Trigo arrasar nas estruturas cinematográficas, Festival Internacional 2014 e no desenvolvimento de projetos culturais. Só nesta “brincadeirinha”, lá se vão quase R$ 79 milhões públicos. Isso é café pequeno, perto do que a “Torrefação Cidade Feliz” pretende fazer com o dinheiro do contribuinte paulinense, até o fim deste ano. Pois é, sob o comando Moura, Paulínia não tem miséria.

É assim: até dezembro deste ano uma das cidades mais ricas do país tem previsão de arrecadar  R$ 1.435.765.000,00 (um bilhão, quatrocentos e trinta e cinco milhões, setecentos e sessenta e cinco mil reais). Esse total é dividido em três partes: R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais) para a Câmara de Vereadores, R$ 122.765.000,00 (cento e vinte e dois milhões, setecentos e sessenta e cinco mil reais) para Pauli Prev – Previdência do Funcionalismo Municipal, e R$ 1.288.000.000,00 (um bilhão, duzentos e oitenta e oito milhões de reais) para a Prefeitura.

Da fatia que cabe ao PALÁCIO 28 DE FEVEREIRO, o atual mandatário municipal pode “brincar” livremente com 25%, como criança brinca de montar e desmontar casinhas de plástico ou de madeira. Pois é, se criança pode brincar de arquiteto, arquiteto pode brincar de ser prefeito, mesmo que obrigado por um “malvado” qualquer.

O arquiteto que está se esforçando para brincar de prefeito passou o segundo semestre inteiro de 2013 dizendo que estava “arrumando a casa”. Ops! Pelo menos ele não precisou projetar a casa, pois já encontrou pronta. Segundo notícias vindas da Casa que deveria ser a mais vigiada por outra casa, a de Leis, o “arrumador” teria encontrado a “geladeira” (o cofre) vazia, mas, até hoje, nenhum pio oficial sobre isso, o que significa que tem tudo para ser mentira. De oficial mesmo, apenas a troca do nome legítimo da Casa por um slogan fajuto, criado por um ex-morador que esbarrou no “paredão” da Lei da Ficha Limpa.

Como teria encontrado a Casa tão desarrumada, o novo ocupante da suíte presidencial (Gabinete) pouco pôde fazer, em seis meses de “moradia”. Somente umas “coisinhas bestas”, para punir severamente todos que ousaram contrariar à ele e ao seu papai. “Mais vingativo  do que eu, só papai, só papai! Com 20 Secretários e 13 Assessores “do lar”, ajudando na “arrumação”, o arquiteto obrigado à brincar de prefeito prometeu levar a coisa à sério, a partir deste ano. 

Com a maior fatia do Orçamento e o apoio garantido de pelo menos 10 “Mordomos de Luxo”, moradores da outra Casa, a de Leis, a “Torrefação Cidade Feliz” tem tudo para bater recordes de produção. É público e notório que “besteirinhas”, como remédios, casas, escolas, creches, praças, entre outras “futilidades” que o povo gosta tanto de dá importância não são tão importantes numa cadeia produtiva sob o comando Moura. 

Entretanto, caso o arquiteto que brinca de ser prefeito esteja mesmo disposto à dar um mínimo toque de seriedade em sua passagem pela “suíte presidencial” do PALÁCIO 28 DE FEVEREIRO terá de remanejar alguns “tostões” do privilegiado projeto cinematográfico para pelo menos tapar alguns buracos na Educação, Segurança, Saúde e Habitação. Depois, é só ir empurrando com a barriga até a próxima fraude eleitoral – QUEM SABE!

Foto: Internet/Ilustração

Comentar