Correio levanta destino de restaurante abandonado

Da Redação
23/08/2021 18:08:36
Correio levanta destino de restaurante abandonado

Local nunca serviu uma refeição

Construído há 17 anos, o espaço faz parte de um conjunto de imóveis públicos que custou mais de R$ 70 milhões aos cofres de Paulínia

O chamado “espaço gastronômico” do polo cinematográfico de Paulínia ficou pronto em 2004, mas nunca funcionou. Parte do conjunto de prédios do Complexo Rodoviária Shopping que, na época, custou cerca de R$ 78 milhões aos cofres municipais, o espaço foi completamente vandalizado nos últimos 17 anos. Inclusive, durante a gestão 2004-2008 do ex-prefeito Edson Moura (MDB), que mandou construir e entregou o complexo.  

Em 2018, a Prefeitura Municipal de Paulínia (PMP) informou que estava estudando instalar o Centro de Operações Integradas e de Inteligência da Guarda Civil Municipal (GCM) no prédio onde funcionaria o restaurante, mas isso não aconteceu. Entretanto, o Correio levantou que a PMP, agora, pretende reformar o local e transformá-lo em um Centro Cultural. Procurado pela reportagem, o secretário municipal de Cultura, Dinmer Willey Teles, confirmou a informação.

Segundo ele, no Centro Cultural vai funcionar o museu municipal, salas para oficinas culturais e artísticas (dança, teatro, música, canto, literatura, artes plásticas e artesanatos), exposições e eventos em geral. “Já estamos na fase de levantamento de custos (da reforma), e assim que tivermos isso iniciaremos o processo licitatório para as obras. O prefeito gostou (do projeto), aprovou, e estamos a todo vapor, extremamente empolgados com a possibilidade de ter o primeiro centro cultural em Paulínia”, afirmou o secretário. 

Poupatempo
No último dia 12, o secretário municipal de Governo, Danilo Barros, confirmou a instalação de uma unidade do Poupatempo em outro prédio do Complexo Rodoviária Shopping. Nesse caso, o local foi construído para abrigar um centro automotivo, mas vinha sendo usado como arquivo da PMP. 

Por meio de projeto de lei (PL), o prefeito Du Cazellato (PL) já solicitou autorização da Câmara Municipal (CMP) para firmar o convênio estadual que possibilitará a implantação do Poupatempo paulinense.  A matéria deve ser discutida e votada pelos vereadores na próxima sessão legislativa, terça-feira (31).

Mizael Marcelly
Foto: Arquivo

Comentar