Grupo que furtava auxílio emergencial em Paulínia é alvo de operação da PF

Da Redação
16/04/2021 13:04:26
Grupo que furtava auxílio emergencial em Paulínia é alvo de operação da PF

Vítimas perderam mais de R$ 135 mil

Segundo as investigações, os criminosos lesaram pelo menos 225 famílias; seis mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária foram cumpridos na cidade

Nesta sexta-feira (16), a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Lotter contra fraudadores do auxílio emergencial, concedido pelo governo federal durante a pandemia do novo coronavírus. De acordo com as investigações, parte da suposta organização criminosa atuava em Paulínia, onde agentes da PF estiveram nas primeiras horas de hoje munidos de seis mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária, expedidos pela 9ª Vara da Justiça Federal em Campinas. 

“Segundo apurado, a organização criminosa envolve, no mínimo, 8 pessoas e utilizava programas de computadores para invadir a conta dos beneficiários, transferindo o dinheiro para contas dos criminosos por meio do pagamento de boletos gerados em site de sistema de pagamentos ou por meio de transações eletrônicas”, afirmou a PF, e acrescentou: “Durante as investigações, restou comprovado o furto de mais de R$ 135 mil, o que indica um mínimo de 225 famílias lesadas”. 



Lotter é um adjetivo usado para pessoas que praticam golpes pela internet e, segundo a PF, a operação é resultado do trabalho da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), que reúne Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Fotos: Divulgação/PF

Comentar