Licitações para compra de remédios dispararam em 2020

Da Redação
14/01/2021 20:01:23
Licitações para compra de remédios dispararam em 2020

Paulínia fornece cerca de 600 medicamentos

Foram concluídos 20 pregões eletrônicos e o investimento total estimado somou mais de R$ 50 milhões; em 2019 não chegou a R$ 20 milhões

Entre janeiro e dezembro do ano passado a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) lançou 22 pregões eletrônicos para compra de medicamentos e insumos, 20 foram concretizados, um revogado e o último (177/2020) está em andamento. Juntos, os pregões válidos somaram um investimento estimado em R$ 50.459.892,66. No mesmo período de 2019 foram dez pregões lançados e concluídos, com gasto total estimado de R$ 19.505.629,17.  

As farmácias do hospital e das unidades básicas de saúde da cidade  recebem a maior parte dos medicamentos e distribuem de graça para a população. Atualmente, a cesta de remédios do SUS de Paulínia, uma das maiores do país, conta com cerca de 600 itens. Três dos pregões concluídos no ano passado foram para atender decisões judiciais em ações movidas por usuários que não conseguiram ser atendidos pela rede.

Com a pandemia da Covid-19, além das compras via processo regular de licitação, a Prefeitura Municipal de Paulínia (PMP) também comprou no ano passado medicamentos padronizados, insumos, materiais e equipamentos em caráter emergencial (sem licitação). De acordo com o Portal Transparência Covid-19, entre abril e novembro de 2020, foram investidos mais de R$ 12 milhões no combate à propagação da doença causada pelo novo coronavírus.

Foto: Divulgação/PMP

Comentar