Ex-candidato a prefeito, Furtado chega ao PTB e pode virar vice de Nani

Da Redação
07/04/2020 19:04:42
Ex-candidato a prefeito, Furtado chega ao PTB e pode virar vice de Nani

"Há um longo caminho", diz o mais novo petebista

Além do coronel aposentado da PM, o Correio ouviu o presidente petebista Bonavita, e, segundo ele, Furtado disputará a vaga na futura chapa emedebista

Ronaldo Pontes Furtado, coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo, é a mais recente conquista política do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), presidido desde 2016 pelo ex-vice-prefeito e ex-vereador Francisco Almeida Bonavita Barros. Coronel Furtado, como é conhecido, foi secretário municipal de Segurança Pública no Governo José Pavan Junior entre 2009 e 2012. 

No ano passado, disputou pelo PSC (Partido Social Cristão) a primeira eleição suplementar para prefeito de Paulínia, depois que o prefeito eleito em 21016, Dixon Carvalho (PDT), teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral. Furtado terminou a corrida eleitoral em 6º lugar, com 1.913 votos. 

Segundo o Correio apurou, Furtado chegou ao PTB cotadíssimo para representar o partido nas eleições municipais deste ano. Como o PTB já anunciou publicamente que manterá a fiel e tradicional aliança política com o MDB, o nome do coronel é apontado como favorito ao posto de candidato a vice-prefeito na futura chapa encabeçada por Nani Moura, esposa do ex-prefeito e cacique emedebista Edson Moura

O Correio procurou o presidente municipal do PTB para comentar o assunto. Além de confirmar a filiação de Furtado, Bonavita afirmou que o coronel estará, sim, na disputa pela vaga de vice-prefeito na próxima chapa do MDB à Prefeitura de Paulínia. “Por toda a sua trajetória de vida, seja como pai de família, militar ou secretário de segurança da nossa cidade, ele será um dos pré-candidatos a vice-prefeito de Nani Moura”, confirmou o petebista. 

No entanto, Bonavita lembrou que Adilson Domingos Censi, o Palito, também está filiado ao PTB. “Palito foi vereador, presidente da Câmara, candidato a prefeito, e duas vezes candidato a vice-prefeito, portanto, também merece nosso respeito”, frisou ele. 

Procurado pela reportagem, Coronel Furtado também comentou o assunto.  Segundo ele, a sua ida para o PTB foi pensando no crescimento e fortalecimento do grupo que formou quando ainda estava no PSC. “Em conversa com o presidente municipal do PTB, Bonavita, surgiu a oportunidade de aumentar o grupo e, consequentemente, as chances de eleição de um candidato nosso”, disse ele, e complementou: “Agora, a possibilidade de ser ou não alçado a provável vice na chapa emedebista, há um longo caminho e, como sempre, o que define, serão as pesquisas". 

PTB/MDB
A aliança entre petebistas e emedebistas é de longas datas. Nas últimas cinco eleições para prefeito da cidade os partidos só não estiveram juntos uma vez: em 2016, quando o PTB apoiou o então candidato à Prefeitura Tuta Bosco (PPS), porque o emedebista Edson Moura, pela Lei da Ficha Limpa, estava impedido (e continua) de disputar cargos públicos. Já em 2008, PTB e MDB apoiaram José Pavan Junior, na época filiado ao DEM.

Foto: Reprodução

Comentar