Segundo Indsat, segurança subiu e transporte desceu no conceito dos paulinenses

Da Redação
08/02/2020 11:02:23
Segundo Indsat, segurança subiu e transporte desceu no conceito dos paulinenses

Levantamento percorreu vários bairros de Paulínia

Dados são referentes ao último trimestre de 2019 e mostram ainda os setores de “geração de empregos, trânsito e saúde” mal avaliados pela população

Em dezembro passado, o Indicadores de Satisfação com Serviços Públicos (Indsat) ouviu 450 moradores de Paulínia sobre dezesseis setores municipais: educação, merenda escolar, saúde, Guarda Municipal, segurança, transporte público, coleta de lixo, limpeza pública, qualidade da água, abastecimento de água, iluminação pública, trânsito, cultura, qualidade do asfalto, geração de empregos e qualidade de vida. 

Relativa ao último trimestre (outubro, novembro e dezembro) de 2019, a pesquisa (de casa em casa) quis saber a opinião da população em relação à qualidade dos principais serviços públicos prestados pelo município. Coleta de lixo, água (abastecimento e qualidade), limpeza e iluminação registraram alto grau de satisfação. Geração de empregos, trânsito e saúde foram os piores avaliados pelos entrevistados do Indsat – homens e mulheres, de 16 a 50 anos ou mais, com ensino fundamental, médio ou superior, católicos ou evangélicos. 

Em comparação ao penúltimo trimestre (julho, agosto e setembro) do ano passado, também pesquisado pelo Indsat, o setor de segurança foi o que mais subiu no conceito dos paulinenses: da 13ª para a 8ª posição.  Já o transporte coletivo de passageiros fez o caminho contrário: caiu da 8ª para a 10ª posição, piorando ainda mais o índice de insatisfação da população com a Viação Passaredo, antiga prestadora do serviço público no município.

A pesquisa mostra ainda que 30% dos entrevistados avaliaram a educação pública municipal como ótima/boa, 42% regular e 28% ruim/péssima. A merenda escolar atingiu o grau médio de satisfação, com: 34% ótima/boa, 40% regular e 26% ruim/péssima. Dos três últimos colocados no levantamento, apenas o setor de geração de empregos oscilou positivamente, entre o penúltimo e o último trimestre de 2019: subiu da 16ª para a 14ª posição – confira o ranking completo de satisfação abaixo. 

Procurado pela reportagem do Correio, o atual prefeito Du Cazellato (PSDB) comentou o levantamento do Indsat. “Anos de administrações marcadas por decisões equivocadas produziram resultados desastrosos para o município e que, até hoje, a população sente na pele. Além disso, a instabilidade política travou o avanço da cidade em muitas áreas. Estamos trabalhando incansavelmente para eliminar os efeitos negativos de tudo isso, fazer Paulínia andar e não mais parar”, disse ele. 

Ranking da RMC
Além de Paulínia, o Indsat pesquisou a qualidade dos mesmos serviços públicos em outros 14 municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC) -  Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa, Santa Bárbara, Sumaré, Valinhos e Vinhedo. 

Quando comparada às cidades da região pesquisadas, Paulínia também melhorou e piorou em alguns quesitos, entre o penúltimo e o último trimestre de 2019. Merenda escolar, segurança, qualidade da água, abastecimento de água, iluminação e asfalto subiram de posições; saúde, Guarda Municipal, transporte público e trânsito desceram. A maior queda foi registrada na qualidade do transporte coletivo: da 3ª colocação, nos meses de julho, agosto e setembro, para a 10ª, em outubro, novembro e dezembro.

RANKING COMPLETO:

Educação
Ótima/Boa: 30%
Regular: 42%
Ruim/Péssima: 28%
Ranking local: 11ª posição 
Ranking RMC: 11ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Merenda escolar
Ótima/Boa: 34%
Regular: 40%
Ruim/Péssima: 26%
Ranking local: 9ª posição 
Ranking RMC: 13ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Saúde
Ótima/Boa: 10%
Regular: 22%
Ruim/Péssima: 68%
Ranking local: 16ª posição 
Ranking RMC: 11ª posição
Grau de satisfação: BAIXO

Guarda Municipal
Ótima/Boa: 38%
Regular: 47%
Ruim/Péssima: 15%
Ranking local: 7ª posição 
Ranking RMC: 9ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Segurança Pública
Ótima/Boa: 36%
Regular: 40%
Ruim/Péssima: 24%
Ranking local: 8ª posição 
Ranking RMC: 7ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Transporte Público
Ótima/Boa: 36%
Regular: 31%
Ruim/Péssima: 33%
Ranking local: 10ª posição 
Ranking RMC: 10ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Coleta de lixo
Ótima/Boa: 91%
Regular: 7%
Ruim/Péssima: 2%
Ranking local: 1ª posição 
Ranking RMC: 5ª posição
Grau de satisfação: ALTO

Limpeza pública
Ótima/Boa: 66%
Regular: 27%
Ruim/Péssima: 7%
Ranking local: 4ª posição 
Ranking RMC: 3ª posição
Grau de satisfação: ALTO

Qualidade da água
Ótima/Boa: 84%
Regular: 12%
Ruim/Péssima: 4%
Ranking local: 3ª posição 
Ranking RMC: 4ª posição
Grau de satisfação: ALTO

Abastecimento de água
Ótima/Boa: 92%
Regular: 7%
Ruim/Péssima: 1%
Ranking local: 2ª posição 
Ranking RMC: 3ª posição
Grau de satisfação: ALTO

Iluminação Pública
Ótima/Boa: 65%
Regular: 26%
Ruim/Péssima: 9%
Ranking local: 5ª posição 
Ranking RMC: 9ª posição
Grau de satisfação: ALTO

Trânsito
Ótima/Boa: 13%
Regular: 22%
Ruim/Péssima: 65%
Ranking local: 15ª posição 
Ranking RMC: 15ª posição
Grau de satisfação: BAIXO

Cultura
Ótima/Boa: 20%
Regular: 31%
Ruim/Péssima: 49%
Ranking local: 13ª posição 
Ranking RMC: 15ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Qualidade do asfalto
tima/Boa: 29%
Regular: 34%
Ruim/Péssima: 37%
Ranking local: 12ª posição 
Ranking RMC: 4ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

Geração de empregos
Ótima/Boa: 9%
Regular: 24%
Ruim/Péssima: 67%
Ranking local: 14ª posição
Ranking RMC: 9ª posição
Grau de satisfação: BAIXO

Qualidade de Vida
Ótima/Boa: 36%
Regular: 47%
Ruim/Péssima: 17%
Ranking local: 6ª posição
Ranking RMC: 11ª posição
Grau de satisfação: MÉDIO

De acordo com o Indsat a margem de erro da pesquisa é de 4,8 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Foto: Reprodução/RT Imagens Aéreas

Comentar