Eleição para diretor-presidente do Pauliprev não terá "lista tríplice" prevista em lei

Da Redação
05/04/2019 14:04:17
Eleição para diretor-presidente do Pauliprev não terá

Previdência Municipal realizará eleições inéditas em abril

Apenas André Breda, atual presidente do instituto de previdência municipal, concorre ao cargo; outros 26 servidores disputam os Conselhos de Administração e Fiscal

Marcadas para 15 de abril, as inéditas eleições para os cargos de diretor-presidente, membros  e presidente do Conselho de Administração e membros do Conselho Fiscal do Pauliprev, a previdência dos servidores públicos de Paulínia, terão 27 candidatos, todos funcionários de carreira, ativos ou aposentados.

A escolha para cargos-chaves do Pauliprev pelos próprios servidores municipais foi instituída pela Lei Complementar 69/2018. Antes, o diretor-presidente do Instituto, presidente e cinco dos nove membros (titulares e suplentes) do Conselho de Administração eram nomeados pelo Prefeito Municipal, que, também, indicava dois membros (titulares e suplentes) para o Conselho Fiscal. Agora, os ocupantes dessas vagas serão eleitos pela categoria.

Para diretor-presidente do Pauliprev, a LC 69/2018 prevê que a categoria escolha três servidores de carreira e, depois, apresente a chamada "lista tríplice" ao Prefeito Municipal, que escolherá um deles para o cargo. No entanto, para essa primeira eleição geral do Instituto, apenas seu atual presidente, André Breda, está concorrendo.

O presidente da Comissão Eleitoral, Reginaldo Naves, servidor da Câmara Municipal, disse ao Correio que, apesar da ampla divulgação das inscrições para servidores que quisessem concorrer ao cargo mais alto do Pauliprev, só Breda colocou seu nome para a disputa. “Como a lei (LC 69/2018) não fala nada sobre esse tipo de situação, a votação será aberta, mas (a escolha de Breda) será por aclamação”, explicou Naves. 

Foto: Correio Imagem/Arquivo

Comentar