Cazellato (PSDB) prorroga até 14 de dezembro prazo para obter isenção do IPTU

Da Redação
03/11/2018 16:11:39
Cazellato (PSDB) prorroga até 14 de dezembro prazo para obter isenção do IPTU

A isenção foi instituída em 1999, na gestão do ex-prefeito Dude Vedovello (MDB)

Aposentados, pensionistas e mulheres arrimo de família têm direito ao benefício, desde que a área construída do imóvel não ultrapasse 120 metros quadrados

Atualizada às 18h57min (30/11/2018)

Aposentados, pensionistas e mulheres arrimo de família, proprietários ou que tenham a posse/domínio de um único imóvel com área construída igual ou inferior a 120 metros quadrados, são isentos isentos do pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). 

A isenção do imposto municipal para essa parcela da população existe desde dezembro de 1999, quando o ex-prefeito Dude Vedovello (MDB) sancionou a lei aprovada pela Câmara Municipal.

Para garantir o benefício, é preciso ir até a Secretaria dos Negócios da Receita, na sede da Prefeitura Municipal, cadastrar-se ou renovar o cadastro de isenção do imposto, sempre no fim de cada ano. Este ano, o prazo para requerer o benefício terminaria nesta sexta-feira (30), no entanto, o prefeito interino Du Cazellato (PSDB) autorizou a prorrogação para até dia 14 de dezembro. 

Imóveis particulares cedidos ao Município, Estado ou União, ou que abriguem associações beneficentes ligadas à saúde, educação, esporte, crianças e idosos também são isentos do IPTU.

Confira os DOCUMENTOS EXIGIDOS

 APOSENTADOS e PENSIONISTAS:
- Cópia do COMPROVANTE DE BENEFÍCIO, que pode ser:
- Extrato recente do INSS;
- Carta de concessão do benefício;
- Se for extrato bancário tem que ter o número e o nome do beneficiário;
- Holerite (geralmente funcionários da Prefeitura ou Estado)
- Cópias do CPF e RG

Importante
- Se o imóvel estiver no nome do esposo/esposa (falecidos ou não) e não constar os nomes dele ou dela no comprovante do INSS ou a aposentadoria for do cônjuge, apresentar CERTIDÃO DE CASAMENTO ou ATESTADO DE ÓBITO.

- Se o imóvel estiver no nome de filho ou filhos, mas com usufruto do aposentado ou pensionista apresentar a ESCRITURA ou MATRÍCULA DO IMÓVEL.

MULHERES ARRIMO DE FAMÍLIA:
- Cópia da CERTIDÃO DE NASCIMENTO ou CASAMENTO com a AVERBAÇÃO DA SEPARAÇÃO;
- Cópia da CERTIDÃO DE NASCIMENTO ou do RG do filho menor de 18 anos;
- Cópias do CPF e RG;

Foto: Ilustração

Comentar