Dixon recua e anula gasto de quase R$ 10 milhões com sinalização de trânsito

Da Redação
27/07/2018 20:07:46
Dixon recua e anula gasto de quase R$ 10 milhões com sinalização de trânsito

Empresa emplacaria segundo contrato para serviços no trânsito municipal

Destaque do Correio, no início do mês passado, a contratação milionária foi considerada desnecessária e muito criticada nas redes sociais

No início de junho, o prefeito Dixon Carvalho (Progressistas) homologou uma licitação no valor de R$ 9.980.000,00 (nove milhões, novecentos e oitenta mil reais) a favor da ARC Comércio, Construção e Administração de Serviços. A empresa, que já havia faturado quase meio milhão de reais em outro contrato com a Prefeitura de Paulínia, dessa vez, realizaria serviços de instalação e manutenção no trânsito municipal. No entanto, no último dia 20, por ordem de Dixon (Progressistas) a Divisão de Licitações anulou a licitação - veja edital.

Três dias após a homologação, a despesa milionária foi destaque no Correio e as redes sociais reagiram negativamente à contratação. A maioria das pessoas considerou que o município tem prioridades mais urgentes, principalmente, na saúde e educação. “Agora ele (o prefeito) poderia tomar vergonha na cara e contratar uma empresa de construção e reformar a EMEI ITELA no Monte Alegre que esta com escoras nas paredes para não cair nas cabeças das crianças, o incrível e que ligamos lá e não tem nem uma previsão, ta esperando o que? Acontecer uma tragédia”, escreveu Ediane Faustino.

“O questionamento é sobre qual o motivo do investimento programado para o trânsito acontecer e os investimentos programados para a educação e a saúde, por exemplo, não acontecerem com a desculpa de não se ter verbas”, argumentou o internauta Nubor Rogério.

O assunto também foi destaque em uma das sessões da Câmara Municipal. O vereador Tiguila Paes (PPS) afirmou que “investir no trânsito é importante”, mas ressaltou que a prioridade no momento são as áreas essenciais, principalmente, a saúde. O parlamentar ainda lembrou o primeiro contrato da empresa com o município e emendou: “Agora, vai levar quase 10 milhões de reais para trocar placas, semáforos, escrever pare, pintar faixas de lombadas e desenhar setas nas ruas da cidade”.

A Prefeitura Municipal não divulgou porque anulou a licitação. 

Comentar