Delegacia Civil pode voltar para antigo prédio na Rua São Bento

Da Redação
09/07/2018 15:07:32
Delegacia Civil pode voltar para antigo prédio na Rua São Bento

Prédio onde a DP de Paulínia funcionou por pelo menos 25 anos

O local já foi palco de rebeliões e fugas, devido à superlotação de presos; desde 2016, a DP funciona em um prédio na José Paulino, alugado pela Prefeitura

A Delegacia de Polícia Civil de Paulínia deve voltar para o antigo prédio na Rua São Bento, segundo informou à Câmara Municipal o secretário de Governo, Carlos Alberto Cavallaro.  Desde maio de 2016 a DP funciona em um prédio na Avenida José Paulino, alugado pela Prefeitura da cidade. 

De acordo com Cavallaro, o projeto de reforma das antigas instalações, onde a delegacia funcionou por pelo menos 25 anos, está em andamento na secretaria municipal de Segurança Pública. O prédio da São Bento pertencia ao município, mas foi doado ao Estado. Lá, além do plantão policial, cartório, investigação, entre outros setores da Civil, funcionava também a cadeia pública municipal. 

A cadeia foi desativada pelo governo estadual cerca de dois meses antes da mudança da DP para a principal avenida da cidade. Com capacidade para 16 detentos, a cadeia chegou a abrigar 40, provocando rebeliões e até fugas, como a que ocorreu em agosto de 2001, quando nove detentos serraram grades, estouraram cadeados e fugiram. 

A partir de 2010, a cadeia passou a ser exclusivamente feminina, mas o problema de superlotação aumentou. Até 2012, pelo menos três grandes rebeliões tiveram que ser controladas. Durante uma delas, as 60 presas que dividam o pequeno espaço tentaram fazer um carcereiro refém. A desativação da cadeia foi solicitada pela então vereadora Angela Duarte (PRTB).

O secretário Cavallaro não deu maiores detalhes sobre o projeto de reforma da antiga delegacia e nem informou sobre eventual reativação da cadeia pública. Procurado pelo Correio, o delegado titular de Paulínia, Rodrigo Luis Galazzo, disse que cabe à Delegacia Seccional comentar sobre a possível mudança informada pelo governo Dixon Carvalho (Progressistas). Não conseguimos contato com a Seccional em Campinas. 

Foto: Arquivo

Comentar