Atrasado dezessete meses, NOVO TEMPO vira slogan da empacada administração Dixon

Da Redação
08/07/2018 16:07:44
Atrasado dezessete meses, NOVO TEMPO vira slogan da empacada administração Dixon

Pelo menos na propaganda, o novo tempo já chegou com tudo em Paulínia

Um ano e sete meses depois do inadequado e constrangedor culto que marcou sua posse oficia, dia 1º de janeiro de 2017, na Câmara de Vereadores, o governo Dixon Carvalho (Progressistas), finalmente, ganha um slogan: “CHEGOU O NOVO TEMPO”. A expressão, marca publicitária do governo daqui por diante , foi lançada oficialmente dia 29 do mês passado, no vídeo que conta as “realizações” do prefeito Dixon nos últimos 17 meses. 

A frase tem apelo, é fácil de lembrar, mas, para um governo que já entrou no terceiro semestre, está defasada.  Paulínia acreditou que entraria em um “NOVO TEMPO” logo no primeiro dia em que Dixon sentou na cadeira de Prefeito, eleito com 34,37% dos votos paulinenses válidos. Ele mesmo pregou isso o tempo todo na campanha. Agora, após tanto tempo e tantas decepções, fica difícil acreditar que a tão desejada e esperada nova era, finalmente, chegou.

Fica mais difícil ainda, quando vemos promessas feitas e não cumpridas, em pleno governo, sendo utilizadas como sinais inéditos do tal anunciado NOVO TEMPO. Isso é chamar  a população de desmemoriada, sem meias palavras. Muito pelo contrário. Todo mundo lembra cada passo desse governo, até aqui. Daqui para frente, só Deus sabe o que vai acontecer.

“ANTES TARDE DO QUE NUNCA”, diz a sabedoria popular. Agora, que Dixon, aparentemente,  se deu conta que é Prefeito de Paulínia e resolveu assumir, de fato e pra valer, as obrigações do cargo, para, quiçá, conquistar a simpatia e aprovação da opinião pública, tem que abandonar de vez a horrorosa mania de lorotas e partir urgente para ações verdadeiras e concretas . 

O tempo perdido não volta mais. Maaaaaaaas, se ele decidiu honrar o tempo que lhe resta como Prefeito, trabalhando do jeito que prometeu, principalmente pela saúde, segurança e educação, no final das contas a população saberá agradecer , independentemente de mantê-lo ou não no Paço Municipal.  

Foto: Reprodução/Vídeo Institucional da PMP

Comentar