Passaredo opera emergencialmente até nova licitação do transporte coletivo

Da Redação
08/06/2018 13:06:41
Passaredo opera emergencialmente até nova licitação do transporte coletivo

Por enquanto, Prefeitura ainda não abriu licitação para nova contratação regular do transporte coletivo

Assinada em 9 de maio, a contratação emergencial só foi divulgada pela Prefeitura de Paulínia ontem (7); transporte escolar também atua da mesma forma

Foi publicada na edição desta quinta-feira (7) do Semanário Oficial de Paulínia a contratação emergencial (sem licitação), por 180 (cento e oitenta) dias, do transporte coletivo urbano do município, operado pela Viação Passaredo. A empresa estava sem contrato porque o governo Dixon Carvalho (Progressistas) ainda não abriu processo licitatório para contratação regular de uma nova concessionária do serviço público essencial.

Em 12 de dezembro passado, um dia antes do fim do contrato da empresa com o município, o prefeito de Paulínia enviou projeto de lei (PL) à Câmara Municipal solicitando autorização para prorrogá-lo por seis meses, até realizar a nova licitação. No entanto, a sessão legislativa onde o PL poderia ser votado ocorreu dia 19 de dezembro, quando o contrato da Passaredo já havia terminado. Além disso, a prefeitura não apresentou o contrato original, a minuta do termo de prorrogação e nem os anexos fiscais exigidos por lei e solicitados pela Câmara. No dia 09 de março deste ano, o PL foi arquivado pelo Legislativo. 

Termo de referência
Dia 16 de março, o prefeito Dixon (Progressistas) contratou, por R$ 59 mil, a empresa Memphis Engenharia e Consultoria, que venceu, no dia 11 de dezembro passado, a tomada de preços apenas para elaborar o termo de referência da nova concessão do transporte coletivo municipal. 

Transporte escolar
A empresa L. L. C Transportes, do grupo Passaredo, também foi contratada emergencialmente para continuar transportando alunos da rede municipal, por seis meses, a partir de 16 do mês passado.  Valor: 13.467.684,00 (treze milhões, quatrocentos e sessenta e sete mil e seiscentos e oitenta e quatro reais). A prorrogação do contrato regular da empresa com o município terminou dia 12 do mês passado. 

Foto: Arquivo

Comentar