Na city bilionária, DOENTES CONTINUAM RECORRENDO À JUSTIÇA POR DIETA ENTERAL: enquanto isso, milhões públicos desviados engordam contas e...

Da Redação
26/01/2018 21:01:33
Na city bilionária, DOENTES CONTINUAM RECORRENDO À JUSTIÇA POR DIETA ENTERAL: enquanto isso, milhões públicos desviados engordam contas e estufam colchões, até de genros!

A falta da alimentação especial na rede pública é um problema que envergonha Paulínia, há vários anos

Booooooooooooooooooooooa noooooooooooooooooite, meus amoooooooooooooooores!!!   O Prefeito que é obrigado pela Justiça a comprar dieta enteral para doentes em estado vegetativo não é digno de administrar uma city, ainda mais como Paulínia. Já se passaram três anos, desde que Edson Moura Junior (PMDB) deixou o cargo, José Pavan Junior (PSDB) também já era, e o problema continua na gestão Dixon (PP). Como essa gente consegue dormir em paz, hein? Enquanto  milhões públicos desviados engordam contas ou estufam colchões, até de genros,  a população tem que entrar na Justiça para ter um direito básico respeitado. É REVOLTANTE.

No Semanário Oficial do Município desta quinta-feira (25) foi publicada uma compra de dieta enteral, provocada por sete determinações judiciais. Ou seja, sete paulinenses foram ao Judiciário pedir a alimentação especial. VERGONHOSO e HUMILHANTE. Enquanto isso, o Senhor Prefeito Municipal tem 18 assessores especiais à sua disposição, cuja maioria não faz p..... nenhuma, ao custo de quase R$ 2 milhões públicos por ano; secretários desfilam pela city com carros de luxo, alugados com o dinheiro da população;  gasta-se quase R$ 400 mil reais com uma decoração natalina chinfrim; gasta-se quase R$ 700 mil com uma “feira de ciência”, que não convenceu; paga-se R$ 60 mil de aluguel de espaço para evento no Shopping D. Pedro; entre outros absurdos  e barbaridades com o dinheiro público, executados pela atual e antigas administrações da city.

E o pior é que essa gentalha política invoca o nome de Deus, antes de cada mentira e golpe que aplica na população. Tem até uns que pegam a Bíblia Sagrada, abrem, leem versículos e ainda pedem louvores. Depois, vão para o gabinete praticar o que mais sabem: surrupiar o dinheiro público.  Quando a mão de Deus pesar sobre eles, aí vão sentir na pele as consequências de todos os atos abjetos que praticaram no poder. 

Conforme prometeu, a Secretaria de Educação divulgou nesta quinta-feira (25) a lista dos professores aprovados (Páginas 20 a 92 do Semanário Oficialno processo seletivo para contratações temporárias na rede municipal de ensino. Ocorre que, o projeto no qual o prefeito Dixon (PP) pede que a Lei de “Contratações Temporárias” na Prefeitura passe a vigorar com  um “inciso” específico, justamente, para  professores temporários na Educação ainda nem foi votado pelos Vereadores. 

O presidente Du Cazellato (PSDB) pautou para a primeira sessão legislativa do ano, terça-feira (30), apenas o pedido de tramitação em regime de urgência do projeto que altera a Lei 1.349/90. Então a dúvida é: por ter sido realizado antes de a Câmara alterar a legislação de “Contratações Temporárias” na Prefeitura, o processo seletivo terá validade legal? Sugiro que os professores aprovados cobrem uma posição oficial da Educação sobre essa questão, pois, como leigo, acho isso totalmente sem nexo.

Falando em projetos de lei, Cazellato (PP) pautou para votação, na sessão de terça (30), duas propostas polêmicas do prefeito Dixon (PP): a que prevê mudanças na concessão de bolsas de estudo, como a extinção de 110 bolsas integrais (LEIA); e a que altera os limites de remanejamento de verbas entre secretarias iguais ou diferentes (LEIA). No ano passado, Dixon (PP) remanejou mais do que, legalmente, podia, e precisa de uma “forcinha” da Câmara para não ter problemas com as contas de seu governo.

A quatorze dias do Carnaval 2018, o prefeito Dixon (PP) lança edital de contratação de trio elétrico para animar a folia em Paulínia: custo estimado de quase R$ 80 mil. A abertura dos envelopes será dia 2 de fevereiro, sete dias antes do início da festa, que acontece de 09 a 13 próximos. Segundo o edital, a empresa vencedora deverá colocar o trio nos dias 10, 11 e 12, em bairros ainda não definidos pela administração. 

Além do trio elétrico, ainda não se sabe o que mais está sendo preparado para os foliões paulinenses, pois, a Secretaria de Turismo e Eventos, responsável pela organização do evento, ainda não divulgou a programação oficial. O que eu fiquei sabendo é que o secretário da pasta, Jarbas Elias Zuri Junior, gosta de carnaval, mas não entende patavinas da festa.  Então, ele que peça ajuda aos servidores  de carreira que atuam há anos na organização da folia e aos presidentes dos blocos. 

Se bem que, há muitos anos Paulínia não tem mais Carnaval, por conta da farra que ex-prefeitos e algumas agremiações carnavalescas fizeram com o dinheiro público. Foi tanta roubalheira, que a Justiça e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) colocaram um “fim” no maior Carnaval do interior paulista. Hoje, o primeiro sambódromo coberto do país, é a única recordação ainda em pé do auge carnavalesco paulinense. 

Por hoje, vou ficando por aqui. Um fim de semana maravilhoooooooooooooso, MUITAS BENÇÃOS E PROTEÇÃO DE NOSSO PAI CELESTIAL. Beeeeeeeeeeeeeeeeeeijos e abraaaaaaaaaaaaaços. Au revoir!

Foto: Ilustração

Comentar