Pressionado, governo Dixon muda discurso e diz que “Lar” não será fechado

Da Redação
30/11/2017 23:11:59
Pressionado, governo Dixon muda discurso e diz que “Lar” não será fechado

Centro de Geriatria de Paulínia - Lar dos Velhinhos

Em agosto, ao confirmar mudanças no Centro de Geriatria”, o secretário de Saúde de Paulínia disse ao Correio: “não tem sentido manter um local com um custo tão alto”.

A polêmica em torno das mudanças que o governo Dixon Carvalho (PP) pretende adotar no Centro de Geriatria de Paulínia – Lar dos Velhinhos ganhou mais uma capítulo nesta quinta-feira (30). De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Paulínia, o secretário municipal de Saúde, Claudio Ernani Marcondes de Miranda, garantiu que o Centro de Geriatria não será fechado. 

Em agosto, em entrevista ao Correio, Miranda falou sobre o custo do Centro para o município. “Não tem sentido manter um local com um custo tão alto. Praticamente, estamos mantendo um segundo hospital, com plantão 24 horas, para atender quinze, vinte pessoas (os idosos acamados), ou seja, menos de um terço do total de idosos atendidos atualmente (no Centro de Geriatria)”, disse ele.

Atualmente, o Lar dos velhinhos atende 63 idosos, sendo 22 considerados de alta complexidade, totalmente dependentes, 34 de média complexidade, com dificuldades motoras e intelectuais, e 7 de baixa complexidade, com algum tipo de doença ligada ao envelhecimento.  Esse idosos, segundo uma especialista ouvida pelo Correio, não podem deixar de receber atendimento médico e clínico, principalmente nas áreas de neurologia e psiquiatria, 24 horas por dia, como acontece atualmente no Centro de Geriatria.

As mudanças no Lar dos Velhinhos começaram a ser anunciadas por volta do mês de junho, pelo então superintendente do Hospital Municipal de Paulínia (HMP), Sérgio Antonio Santarelli.  Na entrevista de agosto, o secretário Miranda disse ao Correio que o projeto de reestruturação do Centro de Geriatria estava sendo elaborado pelas secretarias de Saúde, Assistência Social e de Governo.  Hoje, a assessoria de imprensa informou que, o projeto ainda está em fase de construção e quando for finalizado haverá uma Audiência Pública para discuti-lo com a sociedade paulinense.

Ainda de acordo com a Prefeitura, “a principal preocupação do Governo é atender a fila de mais de 150 idosos que aguardam por atendimento”. Para solucionar o déficit de vagas no Centro de Geriatria, os vereadores Tiguila Paes (PPS) e Kiko Meschiati (PRB) afirmam que a Prefeitura não precisa tirar os idosos que vivem atualmente na instituição. “O prefeito pode, perfeitamente, fechar convênios com instituições privadas para atender os idosos que estão na fila de espera por uma vaga de longa permanência, e manter o Lar funcionando, como sempre funcionou, atendendo os idosos que há tantos residem e são tratados lá”, afirmou Tiguila (PPS), ao Correio (leia matéria completa).

VEJA O QUE PODE MUDAR NO LAR DOS VELHINHOS!

Pressão
Desde que o Correio trouxe o assunto à tona, em julho passado,  muitas pessoas passaram a se manifestar contra as mudanças no Lar dos Velhinhos, anunciadas pela administração Dixon Carvalho (PP). Nesta semana, a polêmica bombou nas redes sociais e gerou até um abaixo-assinado contra as medidas. Mais de 3.800 pessoas já assinaram o documento virtual que será entregue aos Conselhos Municipais de Saúde e do Idoso.

Foto: Correio Imagem

Comentar