Governo Estadual começa pela UBS Monte Alegre a informatização da Saúde de Paulínia

Da Redação
14/09/2017 23:09:05
Governo Estadual começa pela UBS Monte Alegre a informatização da Saúde de Paulínia

Ricardo Tardelli, coordenador do Projeto BID da Secretaria Estadual de Saúde visitou Paulínia

Segundo a Prefeitura, funcionários da UBS já estão sendo capacitados para operar a plataforma E-SUS AB, cedida pelo Ministério da Saúde (MS)

Ricardo Tardelli,  coordenador do Projeto BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, esteve em Paulínia, nesta terça-feira (12), visitando o  Centro de Especialidades e a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Monte Alegre. 

A visita marcou o início da informatização da UBS, que será a primeira da cidade a ter prontuário eletrônico, graças a plataforma E-SUS AB, cedida gratuitamente pelo Ministério da Saúde (MS), e ao programa Saúde em Ação, uma parceria do Governo Estadual com o  Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).  Além de reformar e construir UBSs, em Paulínia e outras cidade do Estado, o programa do governo Geraldo Alckmin (PSDB) visa, também, equipar as unidades com computadores e capacitar servidores para operar a plataforma digital. 

“A cidade será beneficiada com todos os equipamentos necessários e os profissionais serão capacitados para operar o novo sistema. Com a informatização, a Saúde de Paulínia terá um grande salto de qualidade. Na UBS Monte Alegre, além da capacitação dos funcionários, também já está sendo implantado o prontuário eletrônico”, explicou Tardelli, por meio da assessoria de imprensa da Prefeitura de Paulínia. 

De acordo com a assessoria de imprensa, os funcionários da UBS Monte Alegre já iniciaram os treinamentos na plataforma E-SUS AB.  “A informatização irá facilitar o trabalho da Unidade. É um grande ganho para todos nós. Nossa equipe recebeu muito bem o projeto”, declarou Nair Pedrozo, enfermeira responsável pela UBS.

O prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho (PP), comemorou o investimento do Estado e BID na saúde municipal. “Por meio do Programa Saúde em Ação, desenvolvido pelo Estado, nossa cidade ganhará três novas UBSs e também está sendo contemplada com a total informatização da Saúde”, disse ele, por meio da assessoria de imprensa.

Recursos próprios
No quarto dia de governo, o prefeito Dixon Carvalho (PP) sancionou a Lei 3533/2017, que estimou a receita e fixou a despesa para o corrente exercício financeiro. A previsão da receita para este ano é de 1.363.951.000,00O (um bilhão, trezentos e sessenta e três milhões, novecentos e cinquenta e um mil reais). Segundo dados do Porta da Transparência do Município até esta quinta-feira (14), Paulínia já arrecadou R$ 826.954.033,63 (oitocentos e vinte e seis milhões, novecentos e cinquenta e quatro mil, trinta e três reais e sessenta e três centavos).

Dentro do orçamento global do município, R$ 3.020.000,00 (três milhões e vinte mil reais) estavam reservados, desde janeiro, para a informatização da rede de saúde. No entanto, o prefeito Dixon (PP) remanejou, para outros fins, R$ 3.017.864,77 (três milhões, dezessete mil, oitocentos e sessenta e quatro reais e setenta e sete centavos), deixando apenas R$ 2.135,23 (dois mil, cento e trinta e cinco reais e vinte e três centavos), em caixa. Ainda não se sabe que programa recebeu o dinheiro remanejado da informatização. 

Outros Remanejamentos
No final do mês passado, levantamento do Correio  mostrou que, entre os meses de abril e agosto,  Dixon (PP) baixou 10 (dez) Decretos de Transposição de Recursos Orçamentários, no total de R$ 140.084.225,41 (cento e quarenta milhões, oitenta e quatro mil, duzentos e vinte cinco reais e quarenta e um centavos). 

Transposição de recursos é quando o governo muda a finalidade de valores que deveriam ser investidos em programas especificados no Orçamento Municipal, aprovado pela Câmara de Vereadores. Em todos os casos, não se sabe para onde os valores foram remanejados.

Foto: Divulgação

Comentar