Preço do ovo de Páscoa sobe mais de 100% no governo Dixon (PP), em relação a 2016

Da Redação
14/04/2017 17:04:05
Preço do ovo de Páscoa sobe mais de 100% no governo Dixon (PP), em relação a 2016

A diferença daria para comprar mais 23 mil ovos de chocolate e ainda sobraria R$ 36 mil

No ano passado a Prefeitura pagou R$ 6,19 por unidade, este ano R$ 13,95: a quantidade de ovos foi a mesma - 23 mil

Seguindo a tradição, o governo Dixon Carvalho (PP) distribuiu nesta semana ovos de Páscoa para os alunos da rede municipal de ensino. O secretário de Educação, Luciano Bento Ramalho, registrou a entrega em uma das escolas e postou ontem (13) em sua página no Facebook. 

Documentos oficiais do edital e homologação da licitação, no Portal de Transparência Municipal, mostram que a atual administração manteve a mesma quantidade – 23 mil -  e o tipo de ovo de Páscoa -  Chocolate ao leite com no mínimo 160g cada - comprado no ano passado. No entanto, o preço unitário mais que dobrou. Em 2016 (edital, homologação), cada ovo custou à Prefeitura R$ 6,19 (seis reais e dezenove centavos), e este ano R$ 13,95 (treze reais e noventa e cinco centavos), um aumento de pouco mais de 100%. 

O tipo de modalidade licitatória também mudou: de Pregão Eletrônico, via site da Caixa Econômica Federal, em 2016, para Pregão Presencial, realizado na sala de licitações da Prefeitura. Na primeira modalidade as empresas dão seus lances (preços) pela internet. Na segunda, elas entregam pessoalmente em envelopes. Nos dois casos, vence o menor preço.

No ano passado, pelo pregão eletrônico, a Prefeitura desembolsou R$ 142.370,00 (cento e quarenta e dois mil, trezentos e setenta reais). Este ano, pelo pregão presencial, R$ 320.850,00 (trezentos e vinte mil, oitocentos e cinquenta reais) – R$ 178.480,00 (cento e setenta e oito mil, quatrocentos e oitenta reais) a mais. A diferença daria para comprar mais 23 mil ovos de chocolate e ainda sobrariam R$ 36.110,00 (trinta e seis mil, cento e dez reais).

Devido ao feriado de Páscoa, o Correio não conseguiu contato com a Prefeitura de Paulínia para comentar o assunto, mas ressalta que o espaço está aberto para esclarecimentos. 

Foto: Arte/Correio Imagem

Comentar