Dixon (PP) defende Ewald Filho e promete recolocar Paulínia na “rota das grandes produções”

Da Redação
23/01/2017 12:01:56
Dixon (PP) defende Ewald Filho e promete recolocar Paulínia na “rota das grandes produções”

Polo Cinematográfico de Paulínia: milhões públicos investidos, sem grandes retornos para a cidade, e ainda uma dívida...

O prefeito não ignora outros problemas da cidade, mas diz que é preciso iniciar os trabalhos na área cultural

O prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho (PP), saiu em defesa do Polo Cinematográfico da cidade, que recebeu investimentos públicos de R$ 490 milhões, distribuiu outros milhões em editais de filmes e prêmios do festival de cinema. Além disso, segundo o ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB), a Prefeitura de Paulínia tem uma dívida de aproximadamente R$ 150 milhões com a empresa Estúdios Paulinias Construção e Administração de Estúdios Spe Ltda, parceira do município na construção do empreendimento cultural.

Dixon (PP) defendeu também a nomeação do crítico Rubens Ewald Filho para a pasta da Cultura municipal – até a semana passada o novo secretário ainda não havia aparecido no trabalho. “Além de sua indiscutível capacidade técnica para administrar a pasta, reconhecida por seu notório saber, Rubens tem excelente circulação no meio cultural e nos ajudará a atrair investimentos e colocar nossos projetos em prática”, destaca o prefeito, que aposta na “autossustentabilidade” do Polo, “através das Leis de Incentivo à Cultura do Governo Federal e parcerias com a iniciativa privada”, para não gerar gastos aos cofres públicos municipais. 

Para Dixon (PP), existem outros problemas na cidade, mas diz que é preciso iniciar os trabalhos na área cultural, e critica os governos que lhe antecederam. “Apesar do alto orçamento, o desgoverno dos anos anteriores fez que nossa cidade enfrentasse problemas em serviços essenciais como Saúde, Segurança, Transportes e Emprego. Nossa preocupação inicial será colocar a casa em ordem. Porém, neste primeiro momento, queremos iniciar os trabalhos na área da Cultura através da atração de investimentos que ajudarão a reativar e ampliar as atividades de dança, teatro e do Polo Cinematográfico, recolocando Paulínia na rota das grandes produções”.

O prefeito ainda anunciou a realização de uma auditoria para detectar as medidas necessárias para colocar o Polo Cinematográfico em pleno funcionamento e adiantou que “o Ministério da Cultura já demonstrou claro interesse em destinar verbas” para reativar o Museu de Paulínia e ressuscitar o projeto do Museu do Cinema, idealizado pelo mesmo criador do Polo Cinematográfico, o ex-prefeito Edson Moura (PMDB).

Por sua vez, a Secretaria de Cultura informa que o Festival de Cinema será reformulado, assim como os editais de uso do Paulo, e retomado até 2018.

Foto: PMP/Divulgação

Comentar