Corrida na Câmara: APOIO DE DIXON A KIKO FOI FAJUTO?; “Estratégia Ricatto” pode se revelar “DEVASTADORA”; Nada, ABSOLUTAMENTE NADA, CONTRA...

Da Redação
30/12/2016 19:12:00
Corrida na Câmara: APOIO DE DIXON A KIKO FOI FAJUTO?; “Estratégia Ricatto” pode se revelar “DEVASTADORA”; Nada, ABSOLUTAMENTE NADA, CONTRA DÚ; Tome as rédeas, Prefeito!!!

Dixon: entre o aliado Kiko e o adversário Dú, parece que ele prefere "deixar rolar"

Boaaaaaaaaaaaaa noooooooooooite, meus amoooooooooooores!!! A “estranhíssima” corrida pela próxima Presidência da Câmara de Paulínia City, assim como na penúltima, também, predominará nesta última coluna de 2016. Primeiro, para as “almas sebosas” de plantão, na edição passada rasguei, POLÍTICA E EXCLUSIVAMENTE, sobre o “intrigante” interesse de Aristides Ricatto, homem de confiança do futuro prefeito Dixon Carvalho (PP), e do deputado federal Carlos Sampaio (PSDB), pela CANDIDATURA de Dú Cazellato (PSDB) à sucessão de Sandro Caprino (PRB), vice-prefeito eleito do chefe de Ricatto, e que defende o nome de Kiko Meschiatti para sucedê-lo.

EM MOMENTO ALGUM, falei da “PESSOA DÚ”, pelo qual tenho muito carinho e respeito – e, sei que é recíproco, da parte dele. EM MOMENTO ALGUM, avaliei e muito menos julguei a capacidade de Dú, para o cargo mais importante do Legislativo Paulinense. EM MOMENTO ALGUM, declarei apoio a candidato “A” ou “B”, até porque qualquer candidato à Presidente da Câmara, para chegar lá, precisa da maioria simples dos votos dos 15 vereadores, e não do meu apoio. FATO!!!

Agora, POSSO, DEVO E TENHO OBRIGAÇÃO PROFISSIONAL de dividir com vocês, meu público, estratégias e interesses “estranhos” – que eu tomar conhecimento, claro – por trás de um evento político tão importante, como é a corrida pela CHEFIA DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL. A Câmara Municipal é o segundo Poder Público mais importante – EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO – e não podemos fechar os olhos para qualquer tipo de “esquema” montado, sobretudo, por “estrangeiros” que, na rabiola e aparentemente com o aval do prefeito eleito, se preparam para MANDAR E DESMANDAR na city. PODEMOS?  
 
Todos sabem que, tradicionalmente, o primeiro Presidente da Câmara sempre é o vereador mais votado e, geralmente, da Coligação Majoritária (para Prefeito) vitoriosa nas urnas. Quem ganhou as eleições, no voto popular? Dixon Carvalho (PP). Quem foi o vereador mais votado da eeleição? Kiko Meschiatti, com 1.724 votos. Qual o partido dele? PRB. O PRB integrou que Coligação? A “Gente do Bem”, de Dixon (PP) e Caprino (PRB), eleitos com quase 18 mil votos. 

Antes de continuar, RESSALTO: não conheço o mais votado Kiko (PRB), nunca conversei com ele, nos esbarramos e cumprimentamos uma única vez, na entrada da Câmara, portanto, não estou defendendo a CANDIDATURA dele, mas sim (repito) mostrando a bagunça que querem instalar no processo para eleição  da nova Mesa Diretora da Câmara. Quem diz que deve ser ele (Kiko), o próximo Presidente da Mesa, é a tradição política, claramente especificada acima, e não eu. 

Quando aqui cheguei, em 1992, e comecei a trabalhar, em 1993, já era assim. Agora, na minha visão, é inadmissível querer quebrar a “tradição”, traindo o próprio grupo político ou qualquer um dos companheiros de jornada ao poder. Quem age assim, além de mostrar bem o caráter político que tem, está fadado a pagar o preço da traição.

Nunca um processo de sucessão da Presidência da Câmara foi tão confuso, misterioso e sem comando, como o deste ano. Inicialmente, o prefeito eleito Dixon (PP) declarou nos bastidores apoio à candidatura Kiko (PRB), inclusive, pedindo para o vereador mais votado optar por um dos dois biênios presidenciais (2017/2018 ou 2019/2020) – ele escolheu o primeiro. Ao mesmo tempo, segundo me contou uma fonte dixista, o próprio Dixon (PP) autorizou Ricatto, coordenador da campanha dele à Prefeitura, articular a Presidência da Câmara. (vão vendo), Ricatto escolhe apoiar o tucano pavanista Dú Cazellato, excluindo o, até então, preferido e companheiro de jornada de Dixon (PP), Kiko Meschiati. Peraê!!! 

O que vocês acham, dessa zona?  O APOIO INICIAL DE DIXON A KIKO FOI FAJUTO, OU RICATTO MANDA MAIS QUE ELE? 

Apurei que, além do coordenador político, a esposa de Dixon (PP) e futura primeira-dama, Tatiana Castro, também não é favorável a Kiko para Presidente.  Oiiii? Será que esta moça entende tanto de política assim, a ponto de querer interferir num processo tão importante como esse, ainda mais se posicionando contra quem ajudou ela e o marido a chegarem no poder? Aliás, falando em poder, dizem que ela faz a linha “poderosíssima”. Participa de todas as reuniões do marido, seja com quem for, sobre o assunto que for.  Eita peste!!! Sendo assim, ela é praticamente uma “ESCUTA” autorizada. Os “neguinhos” que não tomem cuidado. 

Bem, por esses e por outros motivos mais, não posso concluir diferente. Com todo respeito ao prefeito eleito Dixon (PP), mas se o processo eleitoral da Câmara está do jeito que está – UMA VERDADEIRA ZONA – é porque ele ainda não agiu com a devida firmeza que exige o assunto. E não me venham com a pergunta mais demagógica e cínica da paróquia:  MAS, O QUE PREFEITO TEM VER COM A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DA CÂMARA. Tem tudo a ver. Todos os Prefeitos, Governadores e Presidentes sempre trabalham para eleger, no comando das Câmaras Municipais, Assembleias Estaduais, Câmara e Senado Federais, aliados políticos – em Paulínia nunca foi e não está sendo diferente, tanto que o prefeito diplomado autorizou seu homem de confiança a atuar, direta e claramente, no processo deste ano. 

Depois de vencer nas urnas, a prioridade máxima de um prefeito eleito é atuar fortemente por uma conjuntura política, que lhe garanta governar a cidade com tranquilidade e, sobretudo, colocar em prática o que prometeu à população, durante a campanha. Mas, as coisas andam tão desgovernadas, que, hoje, não dá nem para arriscar quem será oposição ou governo, na Câmara, a partir da próxima semana. 

Sinceramente, espero que o atual líder político da city e prefeito diplomado Dixon Carvalho (PP) tome as rédeas de todas as situações que estão ocorrendo, principalmente, no que se refere à corrida na Câmara, pois, a estratégia pilotada por seu homem de confiança, NÃO TENHO DÚVIDAS, se revelará DEVASTADORA láááááááá na frente. Rasgado, está!!!

UM 2017 INTEEEEEEEEEEEIRO ABENÇOADO POR DEUS PARA TODOS VOCÊS, MEUS AMOOOOOOOOORES. Muita SAÚDE, PAZ, PROSPERIDADE, AMOR E HARMONIA. Domingo (1º) se inicia uma nova era político-administrativa, aqui e em todos os municípios do nosso país. Vamos rogar ao NOSSO SENHOR JESUS CRISTO QUE ILUMINE AS MENTES DE TODOS OS PRÓXIMOS GOVERNANTES, para que todos olhem mais para as necessidades mais básicas da população - #MENOS GANÂNCIA, MAIS PELO POVO. Feeeeeeeeliz Ano Nooooooooooooooovo!!! Muitos beijos e abraços. Au revoir!!!

Comentar