“Suspeitos de H1N1 devem ser afastados das escolas”, orienta Saúde, durante palestra sobre a gripe com professores e diretores na...

Da Redação
26/04/2016 13:16:00
“Suspeitos de H1N1 devem ser afastados das escolas”, orienta Saúde, durante palestra sobre a gripe com professores e diretores na ETEP de Betel

[imagem] Pediatra e médica da Vigilância Sanitária destacaram as principais ações de prevenção à gripe Influenza

O auditório da Escola Técnica de Paulínia - ETEP, no Bairro Betel, recebeu, na manhã de ontem (25), dezenas de diretoras e professores da rede municipal para uma palestra sobre como prevenir a gripe Influenza nas creches e escolas, ministrada pelas médicas Regina Monteiro Peres, pediatra e  assessora da Área da Criança da Secretaria Municipal de Saúde, e Mônica Focesi, ex-secretária de Saúde e atualmente na Vigilância Sanitária do município, além de Vicentina Batista de Souza, enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica. 


A pediatra Regina destacou as principais medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde, como o afastamento  temporário de alunos, professores ou funcionários suspeitos de terem contraído o vírus H1N1, até estarem clinicamente estáveis – sem febre e sem usarem antitérmicos. 

As médicas também reforçaram a importância de medidas simples, contra a doença: cobrir o nariz e a boca com lenço, ao tossir ou espirrar, e descartar o lenço no lixo após uso; lavar as mãos com água e sabão após tossir ou espirrar; evitar tocar olhos, nariz ou boca; evitar contato próximo com pessoas doentes, são fundamentais para evitar a doença. Outra orientação do médico é o fato de que não havendo disponibilidade de água e sabão, o uso de álcool gel é recomendado.
 
Além disso, alertaram contra o compartilhamento de objetos de uso pessoal, como copos e talheres, e a favor de se manter hábitos saudáveis, como dormir bem e praticar atividade física, além de evitar locais com grande aglomeração de pessoas. “Toda a população deve adotar essas medidas, especialmente os grupos de risco, como grávidas, idosos, crianças menores de 2 anos, obesos, pessoas com diabetes ou com doenças cardiovasculares”. Aos profissionais da Educação, a pediatra frisou a necessidade de vigilância constantes. "Vocês devem adotar as medidas preventivas de forma permanente. É um vírus (o H1N1) que circula durante o ano todo, especialmente em estações frias, como o inverno", disse ela. 
 
A Secretária de Educação de Paulínia, Regina Helena de Campos Marciano, que participou do encontro, falou sobre a parceria com a Secretaria de Saúde. “Nosso objetivo foi reunir profissionais capacitados da área da saúde para levar conhecimento a todos que estão à frente das nossas escolas, para que as futuras ações sejam tomadas com base em informações adequadas”.

Vacinação
A vacina contra a gripe H1N1 começa a partir do próximo sábado, dia 30, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), para crianças de 6 meses a 5 anos, profissionais da saúde, gestantes, mães recentes e idosos acima de 60 anos.  De acordo com a Prefeitura de Paulínia, a campanha de imunização se estenderá para outros grupos até 20 de maio.
 

Comentar