Câmara na luta contra a H1N1: Yatecola (PT do B) pede antecipação da vacinação, e Tiguila Paes (PPS)...

Da Redação
14/04/2016 14:01:00
Câmara na luta contra a H1N1: Yatecola (PT do B) pede antecipação da vacinação, e Tiguila Paes (PPS) distribuição gratuita de máscaras à população

[imagem] Vigilância Sanitária conversa com pais de alunos da creche onde estudava o menino morto anteontem (12), provavelmente, vítima do vírus da gripe

O Instituto Adolfo Lutz já está investigando se a morte do menino paulinense de três anos de idade, anteontem (12) no Centro Médico de Campinas, foi mesmo provocada pelo vírus da gripe H1N1. O garoto apresentava os sintomas da doença desde o dia 5, mas, segundo verificação da Secretaria de Saúde de Paulínia, ele não frequentou a Creche Ferdinando Viacava, durante o período em que poderia ter transmitido a doença para outras crianças.

O resultado da análise da causa morte do garoto não tem data definida para ser concluído. Na manhã de hoje (14), técnicos da Vigilância Sanitária de Paulínia conversaram com os pais de alunos da creche, onde o menino estudava. 


Preocupada com a situação, a Câmara Municipal de Paulínia entrou na luta contra a disseminação do vírus da gripe H1N1, transmitido com facilidade em ambientes com grande concentração de pessoas, como hospitais, prontos socorros e postinhos de saúde. Outra questão que preocupa os vereadores é o início da vacinação contra a doença. São Paulo e Grande São Paulo já receberam as doses do Ministério da Saúde, destinadas aos chamados grupos de risco – crianças de 0 a 6 anos, idosos acima dos 60, pessoas com doenças crônicas, e profissionais da rede de saúde. Já as demais camadas da população só serão imunizadas a partir do 30, quando as vacinas chegarão aos municípios.

Na próxima sessão legislativa, terça-feira (19), o vereador Tiguila Paes (PPS) vai pedir a distribuição gratuita de máscaras aos usuários e profissionais da rede municipal de saúde – Hospital Municipal e todos as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Como o vírus é espalhado pelo ar através da tosse e espirro, o uso da máscara diminui sensivelmente os riscos de contaminação. 

Já na sessão passada (5 de abril), o médico e vereador Gustavo Yatecola (PT do B) solicitou ao prefeito José Pavan Junior a antecipação da campanha de vacinação no município, não apenas para os grupos de risco, mas para toda a população.

Também na próxima sessão, Yatecola pedirá informações à Prefeitura sobre o cumprimento da Lei Municipal, que obriga a disponibilização de álcool em gel nos estabelecimentos de saúde públicos e privados do município. O álcool em gel é uma importante ferramenta de higienização, já que as pessoas podem contrair o vírus ao tocar em vários objetos, como maçanetas de portas, por exemplo. 

Comentar