PSB/SOLIDARIEDADE:, ex-partido de Pavan já está na base do prefeiturável Palito, com novo presidente definido, e tudo?; ...

Da Redação
08/04/2016 14:45:00
PSB/SOLIDARIEDADE:, ex-partido de Pavan já está na base do prefeiturável Palito, com novo presidente definido, e tudo?;  “ESTOU FEITO MALUF, NÃO SEI DE NADA,” diz Fiorella, vereador pavanista no PSB.

[imagem] Boaaaaaaaaaaa taaaaaaaaaaarde meus amoooooooooores! Eita que o caldeirão político tá fervendo, cada vez mais. A “rádio peão” aumenta, mas não inventa, e tudo que solta sempre tem uma pequena, média ou grande parte de verdade, dependendo do assunto. As especulações sobre a possível saída do espirituoso Pavan do PSB acabaram se confirmando, mesmo após uma fonte oficial do governo afirmar que isso não aconteceria. Já a ida do prefeito da city para o PSDB, foi confirmada por uma fonte nossa, ligada à Coordenação Regional do partido.

Na semana passada, circulou uma suposta reunião do espirituoso com Vanderlei e Cauê Macris, deputados federal e estadual, respectivamente, no gabinete da prefeitura, para tratar deste assunto. Segundo apurei, Pavan, que no site do TSE continua presidente do PSB Municipal, deve se pronunciar ainda hoje, provavelmente por meio de nota à imprensa. Vamos aguardar!


Um passarinho muito bem informado e de confiança me contou que a nominata do novo Diretório Municipal do PSB está prontíssima, e deverá substituir a atual a qualquer momento.  E mais: que o “40” se juntou ao “77” (Solidariedade) do prefeiturável Palito e de Mauro Torres Jr, mais conhecido por "Maurinho da Lumina". Deu a gota! Danou-se!

Se a aliança PSB/Solidariedade se confirmar, COMO VAI FICAR O VEREADOR FIORELLA, candidato à reeleição pelo grupo do espirituoso? Na sessão legislativa do dia 22 passado, Fiorella anunciou seu desligamento do PP, que (hoje) está com Dixon Carvalho, e sua volta para o PSB, na intenção de (segundo dizem) ser o prefeiturável do partido, caso Pavan não dispute. Perguntei “E AGORA?” ao próprio Fiorella, que me respondeu com muito bom humor: "EU, ESTOU FEITO MALUF, NÃO SEI DE NADA, NADA, NADA". Oxi! Então, ele sabe de tuuuuuuuuudo (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). Esse “peixe” é mais liso do que muçum (peixe-cobra). 

A ida do espirituoso para o PSDB, informação ainda não confirmada oficialmente pelo governo municipal, derruba completamente (na minha visão) os boatos sobre uma possível intervenção no partido, pois o prefeito não iria para uma legenda arriscada a isso, ainda mais estando liberado para disputar a reeleição, conforme afirma, categoricamente, o seu alto-escalão. Pavan no PSDB tranquiliza os novos tucanos vereadores e candidatos à reeleição, Edilsinho Rodrigues, ex-PPS, e Du Cazellato, ex-PP, que, segundo informações, estavam meio ressabiados. “Carmou, Carmou?”

O vereador Marquinho da Bola já virou alvo de críticas, por ter deixado o PSB.  Enquanto estava na base governista era só elogios, agora, virou mais um “patinho feio” da história. Gente do céu, não consigo entender certos posicionamentos políticos. Quer dizer que todo mundo que vai para um partido fora de qualquer base política vira “lixo”? E o que fizeram pelo grupo, enquanto eram aliados, não conta mais, virou “lixo” também?

A maioria absoluta dos políticos desta city, já mudou de partido ou de lado, e em alguns casos, várias vezes. A maioria absoluta dos que atuam nos bastidores (articuladores, cabos eleitorais, entre outros) também já mudou de partido ou de lado. Então, sendo assim, todo mundo já foi, é ou será “lixo” um dia, politicamente falando. Isso não existe. Principalmente na política, MUDANÇA é uma coisa natural e corriqueira – e as “cabeças políticas pensantes” da city sabem disso, melhor do que ninguém. Eu, hein! Dá licença! 

Falando em mudança, todo mundo sabe que muita coisa pode mudar, até 2 de outubro. Partido de um determinado grupo vai coligar com outro grupo. Candidatos a vereador vão disputar por um e pedir voto para outro (isso acontece em quase todas as eleições), pré-candidatos vão abandonar a disputa, candidato a vereador pode virar candidato a prefeito ou vice-prefeito, direção de partidos podem ser trocadas, enfim, muitas peças do tabuleiro eleitoral se moverão, de acordo com as circunstâncias e conveniências, rumo ao poder.

Porém, uma coisa é certíssima: qualquer mudança importante no cenário geral da disputa pela Prefeitura vai depender da candidatura do espirituoso Pavan, o concorrente mais forte, sem sombras de dúvida. Se for candidato mesmo, a configuração do grupo pavanista sofrerá pequenas alterações, naturais do processo. Agora, se não for, aí, misericóoooordia, será uma chacoalhada daquelas no quadro. Peças aliadas ao espirituoso realizarão o desejo, até então reprimido e guardado a sete chaves, de mudar de lado; dependendo do novo nome e em que tempo da corrida for anunciado, pode ser bom ou ruim para a sucessão. Enfim, os efeitos seriam gigantescos, bons para uns, péssimos para outros. 

Mudando de política para transporte, tem motorista do transporte escolar municipal que precisa ser mais cuidadoso. Passar no sinal vermelho com o ônibus lotado de estudantes é uma irresponsabilidade de lascar. Transitar por ruas estreitas de bairros em alta velocidade, pior ainda. O estudante que verificar esse tipo de imprudência tem que informar à Secretaria de Transportes urgente. É a minha opinião!

Bem, terminando a coluna de hoje, quero manifestar os meus mais sinceros sentimentos de pesar ao querido doutor Marcelo Alexandre, secretário de Planejamento, pelo falecimento de seu pai. Que Deus conforte ele e toda a família, nesse momento tão difícil. "Força, doutor!".

Para todos, um fim de semana ABENÇOADO E PROTEGIDO POR NOSSO PAI, TODO PODEROSO. Muuuuuuuuuuuuuuitos beijos e abraços. Au revoir!

Foto: Reprodução/Internet


Comentar