Administração Pavan (PSB) consegue reverter decisão do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que havia cancelado o...

Da Redação
27/01/2016 13:58:00
Administração Pavan (PSB) consegue reverter decisão do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS)  que havia cancelado o “Bolsa Família” de 46 famílias paulinenses

[imagem] Segundo a Prefeitura, o MDS reconheceu no final do ano passado que o cancelamento foi um equívoco e as parcelas retidas já foram depositadas.


De acordo com a assessoria do prefeito de Paulínia, José Pavan Junior (PSB), o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) reconheceu, no final do ano passado, ter cometido um equívoco ao cancelar o “Bolsa Família” de 46 famílias paulinenses. “Graças ao trabalho rigoroso de acompanhamento e registro que a Seprodes (Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social)  mantém dos programas sociais do Município, foi possível reverter o cancelamento, e o MDS depositou todas as parcelas retidas para as 46 famílias”, diz a nota da assessoria.

Na tarde de ontem (26), Pavan (PSB) esteve reunido com as famílias que voltaram a receber o benefício do governo federal e ressaltou a importância de elas sempre atualizarem seus cadastros junto aos programas sociais, como o Bolsa Família e o PAS (Programa de Ação Social), administrados pela Seprodes de Paulínia. “A Promoção Social é uma das nossas maiores preocupações. Tudo o que eu puder fazer para ajudar vocês e todas as famílias em situação de necessidade, podem ter certeza de que eu vou fazer”, afirmou ele. “E se vocês colaborarem, mantendo seu cadastro em dia, vai estar nos ajudando a ajudar vocês – cada vez mais e cada vez melhor”, salientou.

As 46 famílias receberam orientação sobre como sacar as parcelas atrasadas do Bolsa Família e sobre as condicionalidades do programa. “Isto só está sendo possível por causa da dedicação das pessoas que trabalham na Secretaria da Promoção Social”, frisou Pavan Junior e finalizou: “Eu digo sempre que temos que cuidar bem das pessoas e cuidar bem das pessoas é ir atrás dos direitos delas”.

Foto: PMP/Divulgação

Comentar