As últimas homenagens ao seu SYLVIO RODRIGUES VIAMONTE estão sendo prestadas no Plenário da Câmara Municipal; Um dos mais...

Da Redação
13/01/2016 14:02:00
As últimas homenagens ao seu SYLVIO RODRIGUES VIAMONTE estão sendo prestadas no Plenário da Câmara Municipal; Um dos mais ilustres e respeitados paulinenses, ele morreu aos 75 anos!

[imagem] Boa tarde meus amores. Quando encontrávamos Seu Sylvio Viamonte na padaria, no mercado, ou simplesmente em frente à sua casa, cuidando com muito amor da sua inseparável Caravan 78, tínhamos a obrigação de reverenciá-lo, pela sua longa e exemplar história de vida. Um homem íntegro, trabalhador, simples simpático e carismático em sua essência. Um dos melhores exemplares da humanidade, como esposo da querida Dona Sonia Piva, com quem celebrou bodas de ouro (50 Anos) em fevereiro de 2014; como pai dos amados Cássio e Salete; e como avô de Carolina, Isabela, Alan e Sylvio Neto – a família era o seu maior e mais valioso tesourou.


Dedicou boa parte de sua vida à Rhodia, onde aposentou-se, e à política local, onde fez história – e que história. Duas vezes seguidas vereador, de 1977 a 1988 – foram onze anos dedicados ao Poder Legislativo Municipal. Na época, ele era do antigo PDS (Partido Democrático Social), sucessor do também extinto ARENA, e que, após várias mudanças e fusões com outras novas legendas, hoje, é o PP (Partido Progressista). Como Presidente da Câmara, na segunda legislatura dele e quinta da Casa de Leis, foi prefeito interino da city por três dias, (de 30 de setembro a 2 de outubro de 83), enquanto o então governador André Franco Montoro nomeava o novo Chefe do Poder Executivo Municipal - o saudoso José Pavan, do mesmo PDS de Seu Sylvio.

Um dos mais antigos filiados do PMDB municipal ele, até hoje, carregava o número 15, do partido, adesivado em sua velha e boa Caravan. Como peemedebista, foi Secretário Municipal de Transportes no segundo governo (2005/2008) do então prefeito Edson Moura. A gestão dele na pasta foi marcada pelo seu jeito simples e honesto de ser e de agir. Encarou a missão pública com a mesma responsabilidade de quando trabalhava na Rhodia: chegava cedo e cumpria rigorosamente suas obrigações. Não foi um secretário trancafiado no gabinete, esperando que as coisas acontecessem – ia à luta, às ruas ver o que estava acontecendo, para buscar soluções.

Em maio de 2008 enfrentou com calma, serenidade e profissionalismo a greve dos motoristas da Passaredo, por reajuste no salário e no vale-refeição. A paralisação deixou a pé cerca de 18 mil passageiros paulinenses. Seu Sylvio foi importantíssimo em uma das pontas das negociações com a empresa, que resultaram na normalização do serviço, em poucos dias. Com seu sorriso espontâneo e alma de apaziguador de conflitos, ele conseguiu contribuir para o fim do impasse entre empresa e funcionários. Não era chegado aos holofotes, mas atendia a imprensa com muito carinho e respeito, sempre que solicitado. As vezes que estive com ele, o tratamento sempre foi dos mais altos. 

O legado pessoal, profissional e político deixado por Seu Sylvio, sem sombra de dúvidas, é irretocável e motivo de muito orgulho e alegria para a amada e respeitada FAMÍLIA VIAMONTE. O corpo dele, homem de inúmeras e exemplares virtudes, está sendo velado no Plenário da Câmara Municipal, de onde seguirá para ser sepultado no Cemitério do Centro, às 16h30.  

“Dona Sonia, Cássio, Salete e netos, os meus mais sinceros e profundos sentimentos pela dolorosa perda. Que Deus conforte vossos corações e os ajude a seguir adiante, lembrando de Seu Sylvio sempre com alegria, em homenagem aos incontáveis e inesquecíveis momentos felizes  que passaram ao lado dele. Beijos e abraços!”

Foto: CP Imagem

Comentar