“OBRAS” NO ESTACIONAMENTO DA CÂMARA CONGESTIONAM A “CARLOS PAZETTI”; “Emenda não está na pauta;...

Da Redação
04/12/2015 20:43:00
“OBRAS” NO ESTACIONAMENTO DA CÂMARA CONGESTIONAM A “CARLOS PAZETTI”;  “Emenda não está na pauta; NATAL COM SALÁRIO, ABONO E RENDA PARA FAMÍLIAS DO PAS - Tá, "Matildes"?

[imagem] Boaaaaaaaa nooooooooooite, meus amooooooores. Já está no ar a pauta da 21ª Sessão Ordinária da Câmara da City, sem a segunda discussão do polêmico projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município (LOM), proibindo os atuais e vereadores de, ao menos, discutirem sobre a chamada “ideologia de gênero”, nesta e nas próximas legislaturas. A proposta defendida demagogicamente pelo presidente da Mesa Diretora da Casa, Sandro Caprino (PRB), e que teve a legalidade aprovada, “curiosamente”, pela maioria dos vereadores, na sessão do dia 24 último, impõe na caradura CENSURA ao trabalho dos parlamentares.  


Primeiro querem censurar o assunto em questão, e depois...depois com o perigoso precedente aberto, qualquer tema que não agrade este ou aquele vereador, esta ou aquela bancada, será CENSURADO, POR MEIO DE NOVA EMENDA À LOM, que poderá tornar-se a “MAIS EMENDADA DO MUNDO”, caso a moda pegue. Ah, é muita falta do que fazer, viu!  Cada um que defenda a família na qual acredita, maaaaaaaaaaaas sem ofender ou desmerecer as famílias dos outros, seja de que formato for, pois quem são eles (os demagogos e falsos moralistas) para julgar qualquer coisa, nesta vida? Ah, dá licença!

Hoje, os dois lados da Carlos Pazetti, onde fica o prédio “Ulisses Guimarães” (Câmara da City), ficaram tomados pelos carros dos visitantes e funcionários do Legislativo, porque, MAIS UMA VEZ, o estacionamento da Casa está “EM OBRAS”. Digo, MAIS UMA VEZ, porque em junho do ano passado lá se foram quase R$ 150 mil públicos na drenagem das águas derramadas pelas chuvas, no local.  Agora, Sandro Caprino (PRB), que não quer saber de economizar o dinheiro do contribuinte paulinense, mandou colocar cimento entre um setor e outro do estacionamento, e deve fazer alguma outra “obra” com “meia dúzia” de tijolos que fotografei por lá.

No resumo do Convite 19/2015 consta “reforma do calçamento do estacionamento”, além de “execução de obra na recepção” legislativa.  Oxi! Neste caso, não vi nenhuma reforma, mas sim fazendo calçamento onde não tinha,conforme mostra a foto que tirei da “obra”, hoje à tarde? Já sobre a recepção, que raio de “obra” será feita naquele pedaço? Mistériooooo. Agora, quanto vai custar mais essa “obra” de NECESSIDADE DUVIDOSA? Isso, só saberemos quando os extratos dos contratos de novembro forem publicados no Portal Transparência da Câmara. Entretanto, uma coisa é certa: barato, não será – aliás, nada com o dinheiro público custa barato. 

Em minha opinião, já passou da hora do Ministério Público (MP) ser provocado para “olhar”, também, para os gastos do Poder Legislativo da City. Não estou, aqui, acusando ninguém de nada, mas diante de tantas contratações “extravagantes”, prorrogações e aditamentos de contratos, disso e daquilo outro, compras das mais diversas e tantos outros atos com o dinheiro público, a maioria sem maiores explicações, acho que uma “olhada” bem dada não causará mal algum – muito pelo contrário. É O QUE EU ACHO.

Quando comentei a troca da Cesta de Natal pelo Abono de Natal, aprovado quarta-feira (2) pelos vereadores, falei das “Matildes” inconformadas com a proposta do espirituoso Pavan (PSB). Pois bem, as minhas “Matildes” são do tipo daquela que foi acompanhar a sessão de votação do PL 68/2015 e quando Angela Duarte (PRTB) abriu a boca, ela foi escorregando o corpo da cadeira e por pouco não ficou escondida, até a vereadora terminar de falar (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).

Pois é, como bem disse Angela (PRTB) aquela e outras “Matildes”, até pouco tempo, não moveram uma palha sequer para defender a própria categoria dos atrasos salariais, desvios de milhões previdenciários, corte das horas extras, entre outros desmandos do pior governo que a city já teve. Se não fossem “Matildes”, quando tudo isso ocorreu, teriam feito panelaços, apitaços, passeatas, chamado o sindicato, as forças armadas, o BOPE (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas) ou, ao menos, batido no gabinete do ex-prefeito e plagiado o belíssimo Tadeu Schmidt: O QUE É QUE É ISSO, RAPAZ? Fizeram? Cobraram? Nada, vezes nada. Falaram sim e muito, mas em defesa do “ex-patrão” e os colegas servidores que fossem plantar coquinho. Eita peste! O dito é claro: quem não pode com a mandinga, não carrega patuá.

Na quarta-feira (2) mesmo, o espirituoso assinou não apenas os R$ 400,00 de Abono de Natal para os servidores públicos municipais, bem como os R$ 220,00 para as famílias assistidas pelo PAS. No réveillon 2014, mais de 5 mil famílias ficaram sem a Cesta do PAS, porque o ex-prefeito não pagou o fornecedor, e os quase 6 mil servidores da Prefeitura receberam o último salário do ano somente no dia 8 de janeiro deste. E aí? Preciso falar mais alguma coisa, “Matildes”?  Não, néééééééééééé, amaaaaaaaaaaaaadas

Falando em falar, por hoje, já falei o essencial. ROGO AO NOSSO PAI CELESTIAL BÊNÇÃOS, PROTEÇÃO E MUITAS ALEGRIAS PARA TODOS NÓS. Muitos beijos e abraços. Au revoir!

Foto: Mizael Marcelly 

Comentar