“PAPAI, VAMOS BRINCAR NO PARQUE”?: vídeo de pré-candidato é piada na rede; O PARQUE DAS FLORES TEM PROBLEMAS DESDE...

Da Redação
23/11/2015 16:07:00
“PAPAI, VAMOS BRINCAR NO PARQUE”?: vídeo de pré-candidato é piada na rede; O PARQUE DAS FLORES TEM PROBLEMAS DESDE 1996, QUANDO FOI INAUGURADO;  Câmara gastará mais 400 mil; NATAL SOLIDÁRIO: participe!

[imagem] Boaaaaaaaaaa taaaaaaaaarde meus amoooooooooores. E a Câmara Municipal lançou mais cinco Cartas Convites (licitação) para contratar diversos serviços, e que, por baixo, custarão mais R$ 400 mil aos cofres públicos, já que o teto máximo para este tipo de licitação é de R$ 80 mil, cada.

Serão escolhidas empresas para imprimir o Jornal da Câmara, fornecer novas mesas para o Plenário da Casa, reformar o calçamento do estacionamento externo (DE NOOOOOVO?) e executar obra na recepção legislativa (O QUE SERÁ QUE ELES VÃO DERRUBAR, hein?), reformar a caixa d’água do prédio (COMO SE REFORMA UMA CAIXA D’ÁGUA, HEIN?) e, por fim, para realizar manutenção e assistência técnica, preventiva e corretiva, nos equipamentos do Circuito Fechado de TV (CFTV), incluindo 80 câmeras de segurançaeita peste, é câmera que não acaba mais. Ô povo que “trabalha”, sô (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas)! 


A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Lucila Pavan, está à frente da campanha "NATAL SOLIDÁRIO 2015", para arrecadar brinquedos, roupas e material de higiene pessoal. O objetivo é proporcionar um Natal mais feliz para as famílias carentes da city, que receberão todos os donativos. Na próxima coluna, informarei onde as doações serão recebidas, mas, desde já, convoco todos vocês, meus amaaaaaaaaaaados e fiéis leitores, à participarem dessa importante e solidária campanha. Me aguardem, tá?  

Mudando de assunto. Alguns pré-candidatos (declarados) à Câmara e Prefeitura da City, no ano que vem, estão protagonizando verdadeiras “esquisitices” nas redes sociais - uns tentando demonstrar uma súbita, mega, hiper preocupação com a “coisa pública” (sei...), outros preocupados em passar uma imagem de excelentes pais de famílias, daqueles que levam os filhos bebês em tudo quanto é balada que vão. Judiação. Tem bebê que quando crescer e ver as imagens dele em feira-livre, debaixo de um sol escaldante, aniversários, casamentos e outras festinhas mais, vai cobrar cachê do “papy candidato”...ahhhhhhh, vaaaaaaaai (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). É um exagero desnecessário, que beira o absurdo. 

Voltando às bizarrices, a última postada na rede, sexta-feira (20), foi um vídeo amador de 34’, que mostra um garoto chamando o pai para brincar no Parque das Flores (Primavera). “Vamos nessa, o parque é pra brincar”, responde o pai, enquanto filma o filho. O menino sai correndo, para em um determinado ponto do parque, olha para a câmera e diz: “Era tudo tão lindo. O que aconteceu com o rio (elequis dizer a lagoa do Parque), pai?”. Aí, o pai responde: “Filho, o que aconteceu aqui, no Parque das Flores, é trabalho que se pode ver”.  

Detalhe 1: quando o Parque das Flores foi inaugurado (leiam mais abaixo), o menino, que deve ter no máximo 10 anos, não era nem nascido ainda. Oxi! E ele brincou no Parque das Flores antes mesmo de vir ao mundo, foi (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas)?
Detalhe 2: quem postou o vídeo, segundo informações, é pré-candidato a vereador.
Detalhe 3: a frase, “trabalho que se pode ver” é o slogan da atual administração municipal, comandada pelo espirituoso Pavan (PSB), e que, no contexto do vídeo, entrega o propósito meramente político do autor – o pai cinegrafista.

Agora vamos à realidade dos fatos. O Parque das Flores foi construído e inaugurado em 1996, na primeira gestão do ex-prefeito Edson Moura (PMDB). Pois bem, no mesmo ano da inauguração, o local já apresentou vários problemas, como brinquedos quebrados, falta de iluminação, de segurança, de banheiros públicos, de pedalinhos na lagoa, de lixeiras, entre outros, que viraram Indicações dos ex-vereadores Bonavita (PTB), Angelo Corassa Filho (PTB), Jurandir Matos (PMDB) e Maria Silvia de Arruda Ferro (PDT). Na época, a construção do Parque custou, se não estou enganado, cerca de R$ 3 milhões aos cofres públicos paulinenses.

Então, a verdade é que deterioração do Parque das Flores, que deveria ser um dos cartões-postais da city, começou meses após ser inaugurado e só foi se agravando, a cada gestão municipal. Moura saiu em 96, entrou seu Dude Vedovello, em 97, e tudo continuou igual. Depois, Moura voltou em 2001 e ficou até 2008, ou seja oito anos, tempo mais do que suficiente para o ex-prefeito ter deixado nos trinques (com iluminação, segurança, brinquedos novos e duráveis, banheiros públicos, enfim, redondinho) o parque, que ele mesmo criou com o dinheiro público. Concordam? Pois é, mas ele não fez absolutamente nada e as administrações seguintes pouco fizeram, para resgatar o local.   

Além disso, o Complexo Parque Brasil 500, inaugurado no mesmo ano (1996)  e pelo mesmo prefeito, foi construído sem vazão de águas pluviais – águas essas que desde aquele ano desaguam no córrego que forma o Parque das Flores, causando prejuízos ao meio ambiente e transtornos aos frequentadores do local e moradores vizinhos. Segundo o site da Câmara, de 1996 para cá, foram 53 Indicações e 26 Requerimentos de diversos vereadores, cobrando melhorias e solicitando informações sobre providências voltadas para resolver os problemas que nasceram junto com Parque - e não agora. 

Ai, vem um pai, pega o filho, grava uma bizarrice “sem noção” e ainda por cima, querendo colocar TUDO NA CONTA DE UM PREFEITO SÓ – ninguém merece. Nos grupos sociais, o vídeo está sendo muito criticado, sobretudo, pela exposição do garoto, que até tem um certo talento para atuar, pois decorou o texto direitinho (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).

Vejam bem, não estou aqui defendo esse ou aquele prefeito. Todos, sem exceção, tem suas parcelas de responsabilidade, seja no caso do abandono do Parque da Flores ou em qualquer outro problema que atinge a city. Agora, uma pessoa que quer entrar para a política, primeiro precisa conhecer profundamente ou pelo menos o básico dos problemas do município e as raízes de cada um, para depois poder discuti-los, criticá-los ou mostrá-los com propriedade aos seus futuros eleitores e não fazer esse tipo de palhaçada armada. Ridículo. O meu voto, jamé – é meu, voto em quem eu quiser. Dá licença! Pra finalizar este assunto, se os bebês e os atores mirins cobrarem cachê, eu também vou cobrar pela “aula” sobre o Parque das Flores (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).

Por hoje, é só. Uma semana abençoadíssima para todos nós e QUE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO NUNCA NOS DESAMPARE. Muitos beijos e abraços! Au revoir!

Foto: Arquivo/CP Imagem e Reprodução/Internet

Comentar