Edneia disse à polícia que conversou com Danilo Garcia e o ex-secretário de Habitação teria dito: “Estas...

Da Redação
28/10/2015 20:00:00
Edneia disse à polícia que conversou com Danilo Garcia e o ex-secretário de Habitação teria dito: “Estas casas são minhas. Eu vou dar para o meu pessoal”

[imagem] Presa na tarde de ontem (27), a mulher deu a declaração sexta-feira (23); Garcia ainda não foi chamado


De acordo com o depoimento de Ednéia Ignácio, 33 anos, sexta-feira passada (23), ao delegado Marco Evangelista, titular da Polícia Civil de Paulínia, o ex-secretário de Habitação de Paulínia, Danilo Garcia, teria recebido ela, Jackson de Oliveira e mais duas pessoas interessadas em comprar casas no Residencial Pazetti (Módulo 3), no dia 23 de dezembro do ano passado.

Segundo a mulher, que foi presa na tarde de ontem (27), o encontro com o ex-secretário teria acontecido na Prefeitura de Paulínia, onde, supostamente, trataram de “documentos das casas”.  Ednéia declarou à polícia que, durante a suposta conversa, Garcia teria feito a seguinte afirmação: “estas casas são minhas e eu vou dar para o meu pessoal”.

Embora tenha sido citado por Edneia, o ex-secretário de Habitação,  no governo do ex-prefeito Edson Moura Junior (PMDB), ainda não foi convocado pela polícia, para prestar esclarecimentos. “Os agentes políticos, tanto da prefeitura como o próprio vereador Tiguila serão chamados depois que ouvirmos as pessoas envolvidas, diretamente”, disse o delegado de Paulínia, agora há pouco. 

O nome do vereador Tiguila Paes (PRTB) apareceu no caso, por duas versões apresentadas pela Edneia: primeiro, que um assessor direto do parlamentar, chamado por ela de Jackson Oliveira, seria um dos mentores e, depois, quando Edneia disse que um irmão de Tiguila seria o “parceiro” dela na história (leia mais sobre isso).  Jackson, que nunca fez parte da assessoria do vereador, direta ou indiretamente, ainda não foi identificado e localizado pela polícia. 

O Correio Paulinense Online apurou que, na tarde de hoje (28), os advogados de Anderson Paes estiveram na delegacia, analisando o inquérito e consideraram bastante contraditórias as declarações de Edneia Ignácio, sobre ele e o irmão vereador. A defesa estuda pedir a revogação da prisão temporária expedida pela Justiça, mas garante que o cliente vai colaborar com as investigações, pois tem emprego e residência fixa em Paulínia.

Vereador denunciou Danilo 

Na sessão da Câmara Municipal de Paulínia, de 25 de novembro do ano passado, o vereador Tiguila Paes (PRTB) criticou duramente a gestão de Danilo Garcia na Habitação municipal e também relatou, em Plenário, uma denúncia que teria recebido contra o então secretário. 

Segundo a denúncia feita ao vereador, Garcia teria “dado” uma casa do terceiro módulo do Residencial Pazetti, no bairro Saltinho, à R. E. J. que não residia no extinto Acampamento Menezes e em nenhuma outra área em condições de vulnerabilidade social. 

De acordo com o relato do parlamentar, a mulher que teria sido beneficiada por Garcia com uma casa no Pazetti, havia sido sorteada para o Residencial Vida Nova (Minha Casa Minha Vida), no João Aranha, em junho de 2013. Entretanto, a Caixa Econômica Federal reprovou R. para o Vida Nova, ela teria recorrido da decisão na Prefeitura, mas não obteve sucesso. 

No dia 13, também de novembro do ano passado, a mulher foi até a Habitação, onde o secretário Danilo Garcia teria dito para ela ficar tranquila que ele lhe “daria” uma das casas do 3º Módulo do Pazetti. No dia seguinte (14), a Prefeitura divulgou a lista das 179 pessoas pré-selecionadas para as casas do 3º módulo do Pazetti, entre elas, R. E. J, citada na denúncia do vereador. Dois dias depois, as unidades foram sorteadas no Acampamento Menezes, pelo então prefeito Edson Moura Junior (PMDB), e a mulher foi uma das 154 pessoas contempladas com uma casa no conjunto habitacional.

Tentamos contato com o ex-secretário Danilo Garcia, mas ele não foi localizado. 

NOTA DO VEREADOR

Ontem (27), o vereador Tiguila Paes (PRTB) divulgou em suas páginas no Facebook Nota de Esclarecimento sobre o que ele considera uma tentativa sórdida e criminosa de envolver seu nome no escândalo do golpe praticado, segundo a polícia, por Ednéia Ignácio e os outros acusados. Confira a Nota. 

"Amigos e Amigas, boa noite!

O dia de hoje (27) foi marcado pelo noticiário sobre as prisões realizadas pela Polícia Civil de Paulínia de pessoas que teriam lesado dezenas de outras, vendendo casas de forma ilegal. Pois bem, a notícia do golpe já era de conhecimento de todos, pois a imprensa local e regional vem destacando o fato desde a semana passada, quando a polícia ouviu supostas vítimas do golpe e uma das mulheres suspeitas, presa na tarde de hoje. Entretanto, quando me informaram que uma TV da região havia exibido uma reportagem sobre o caso, também na tarde de hoje, e que nesta reportagem estavam ligando o meu nome - inclusive com uma foto minha - aos fatos apurados pela polícia, fiquei PROFUNDAMENTE CHOCADO E INDIGNADO, pois quem me conhece sabe que eu jamais teria uma conduta fora da lei, seja em qualquer âmbito. Antes de ser um homem público, ocupante de uma cadeira no Legislativo da nossa cidade, sou um cidadão que sempre trabalhou de forma honesta e digna – e como vereador nunca foi e nem será diferente.

Mais CHOCADO AINDA fiquei ao ser informado que uma das suspeitas presas pela polícia teria apontado um dos meus irmãos como seu suposto “parceiro”, no referido golpe. ISSO É DE UMA IRRESPONSABILIDADE CRIMINOSA SEM TAMANHO. A mesma mulher que acusa o meu irmão, também acusou um advogado da cidade e quando colocada frente a frente com ele “voltou atrás” da acusação e o respeitado advogado foi liberado pela polícia. QUEM GARANTE QUE ELA NÃO ESTÁ FAZENDO O MESMO COM O MEU IRMÃO? Sim, porque, segundo informações que recebi, DESDE QUE COMEÇOU A SER OUVIDA PELA POLÍCIA, NA SEMANA PASSADA, ELA NÃO HAVIA CITADO O NOME DO MEU IRMÃO, MAS SIM DE OUTROS DOIS HOMENS, OS QUAIS NÃO CONHEÇO E NUNCA OUVI FALAR. QUAL O INTERESSE DA SUPOSTA ESTELIONATÁRIA DE ACUSAR LOGO O IRMÃO DE UM VEREADOR? Neste momento, tão difícil para mim e para minha família, surgem vários questionamentos, sobre o que realmente está por trás de tudo isso.

Porém, meus amigos e amigos, PROMETO A TODOS VOCÊS QUE FAREI O IMPOSSÍVEL PARA QUE TODOS OS FATOS, ENVOLVENDO, INDIRETAMENTE A MINHA PESSOA, BEM COMO O MEMBRO DA MINHA FAMÍLIA SEJAM ESCLARECIDOS. Irei atrás de cada detalhe, de cada fonte e de qualquer eventual artimanha para denegrir a minha imagem, sobretudo, pessoal. TUDO SERÁ LEVANTADO E MOVEREI O QUE FOR POSSÍVEL PARA CHEGAR A “VERDADEIRA, VERDADE”.

Ao contrário de tudo isso, quem acompanha o meu trabalho na Câmara sabe que desde 2013 venho falando na s sessões sobre as supostas irregularidades envolvendo os Residenciais Pazetti e Vida Nova. Não apenas falando, mas tomando atitudes concretas e legais. Como Presidente da Comissão de Habitação da Câmara, consegui a contratação de uma auditoria privada, para ajudar a Comissão na APURAÇÃO DE VENDA E LOCAÇÃO IRREGULARES NOS DOIS RESIDENCIAIS, o que é expressamente proibido pelas Leis Municipais que regem os mesmos. Além disso, em junho deste ano, pedi para a Prefeitura de Paulínia, por meio da Secretaria de Habitação, realizar um levantamento rigoroso sobre o mesmo tema, conforme mostra a Indicação 377/2015.

E ISSO, MEUS AMIGOS E AMIGAS, INCOMODOU MUITA GENTE, PRINCIPALMENTE QUEM APOIOU DESDE O PROJETO DE LEI QUE MUDOU AS REGRAS DO PAZETTI ATÉ OS DESCALABROS OCORRIDOS EM NOVEMBRO DO ANO PASSADO – SORTEIO DO TERCEIRO MÓDULO DO PAZETTI, INVASÃO DE CASAS NA MADRUGADA, SUPOSTOS TRAMBIQUES NO VIDA NOVA E TODOS OS OUTROS FATOS QUE PREJUDICARAM CENTENAS DE FAMÍLIAS DOS MÓDULOS 1 E 2 DO PAZETTI E ENVERGONHARAM A CIDADE.

Neste momento estou profundamente chocado e triste com tudo isso, mas, sem sombras de dúvidas, COM A CONSCIÊNCIA ABSOLUTAMENTE TRANQUILA E CERTO QUE A VERDADE SEMPRE PREVALECE E O BEM SEMPRE VENCE O MAU. Estejam certos que VOU COMBATER COM VEEMÊNCIA A SÓRDIDA E CRIMINOSA TENTATIVA DE ENVOLVER A MINHA PESSOA EM UM CASO MAIS SÓRDIDO E CRIMINOSO AINDA, CONTRA A POPULAÇÃO DE PAULÍNIA. Disso, não tenham dúvidas.

A POLÍCIA ESTÁ CUMPRINDO O SEU PAPEL DE APURAR OS FATOS E RESPONSABILIZAR QUEM REALMENTE COMETEU ALGUM CRIME, INDEPENDENTE DE QUEM SEJA. DA MESMA FORMA EU FAREI, POR MEIO DA JUSTIÇA, COM TODOS QUE, DIRETA OU INDIRETAMENTE, ENVOLVERAM O MEU NOME NESSE CASO, DA FORMA MAIS VIL E COVARDE. TODOS, SEM EXCEÇÃO, SERÃO RESPONSABILIZADOS CRIMINALMENTE.

Para finalizar, quero dizer que, acima de tudo, confio na JUSTIÇA DE DEUS, pois não tenho o que temer diante da JUSTIÇA DOS HOMENS.

UM FORTE ABRAÇO A TODOS E MUITO OBRIGADO PELAS INÚMERAS MANIFESTAÇÕES DE APOIO E CARINHO QUE RECEBI DURANTE TODO O DIA E AINDA CONTINUO RECEBENDO.

Que Deus abençoe a todos!"

Tiguila Paes
Vereador

Foto: Arquivo/CP Imagem

Comentar