Segundo Defesa Civil, temporal derrubou 72 árvores em vários pontos da cidade; dois veículos e uma moto foram atingidos, mas...

Da Redação
09/09/2015 15:02:00
Segundo Defesa Civil, temporal derrubou 72 árvores em vários pontos da cidade; dois veículos e uma moto foram atingidos, mas ninguém ferido

[imagem] O secretário André Bubenick informou que os ventos foram de 98 km/h e choveu 40 milímetros, das 16h30 às 22h

A tempestade na tarde de ontem (08), além de assustar os moradores, deixou um rastro de destruição em vários pontos de Paulínia. De acordo com o secretário de Defesa Civil, André Bubenick, os ventos de 98 km/hora derrubaram 72 árvores, a maioria (20) na região central. Entre os bairros, os mais atingidos foram Calegaris, Itapoã e Marieta Dian, com  11, 10 e 10 árvores tombadas, respectivamente. “Esses números são referentes às chamadas recebidas pela Defesa Civil, além dos casos que constatamos pessoalmente, quando circulamos pela cidade após a tempestade”, explicou o secretário.


Ainda de acordo com Bubenick, dois carros e uma moto foram atingidos por árvores, mas ninguém ficou ferido. “Entre as 16h30 e 22 horas de ontem choveu 40 milímetros na cidade”, acrescentou ele. A cobertura do barracão da AMBEV, entre as Avenidas Madri e Guaraná, na região do João Aranha, foi toda ao chão. Na cidade inteira, sete postes da CPFL também foram derrubados pelo vendaval e vários bairros ficaram sem energia elétrica, durante muito tempo. “Em muitos locais, o serviço só foi restabelecido hoje pela manhã. O barracão da Prefeitura ainda está funcionando com gerador”, disse o secretário. 

Foto: Gustavo Marcelino para o CP Online

Comentar