Suspeita de estelionato disse à polícia que começou atuar em Paulínia com autorização da então...

Da Redação
25/07/2015 21:35:00
Suspeita de estelionato disse à polícia que começou atuar em Paulínia com autorização da então administração Moura Junior (PMDB)

[imagem] Segundo Paula Fernanda Ferreira, da FDDIP Paulínia, ela só deixou de utilizar o apoio da Prefeitura, após ser desautorizada publicamente, pelo então prefeito da cidade


Paula Fernanda Ferreira, presidente da Associação FDDIP (Frente dos Direitos de Interesse Popular), afirmou à Polícia Civil de Paulínia que “começou o trabalho” na cidade com autorização da então administração Edson Moura Junior (PMDB). A declaração consta no depoimento prestado por ela, dia 9 de junho do ano passado, no IP (Inquérito Policial) 166/2014, no qual Paula e Marco Antônio de Paula, o Capivara, são investigados por crime de estelionato (art. 171 do Código Penal). 

No dia 24 de novembro de 2013, Moura Junior foi recebido, por Paula e Capivara, líder da FDDIP, na fazenda Jacutinga, em Americana, onde a Associação mantém um projeto de casas ecológicas, com material 100% reciclável.  Um modelo da casa sustentável foi apresentado ao então prefeito, que gostou da ideia e prometeu implantá-la no município, visando diminuir o déficit habitacional. 

Cinco dias após a visita em Americana, Moura Junior autorizou a cessão do Ginásio de Esportes do João Aranha à FDDIP, para a entidade recrutar novos associados. Cada sócio pagaria R$ 200,00 de adesão e mais R$ 100,00 de mensalidade, pela participação no projeto da casa ecológica.  Numa reunião com associados, também na Fazenda Jacutinga, dia 30 de novembro de 2013, além de prometer construir 500 “casas ecologicamente corretas”, em Paulínia, Capivara afirmou que Moura Junior havia aprovado o projeto.

[video]

No dia 2 de dezembro do mesmo ano, a assessoria de imprensa do então governo Moura Junior (PMDB) publicou no site da Prefeitura a matéria “Paulínia se prepara para instalação de casas sustentáveis”, confirmando o apoio do prefeito cassado, ao projeto pilotado por Capivara e Paula Fernanda. Após várias denúncias do jornalista Mizael Marcelly, a matéria foi retirada do site municipal e no dia 6 de dezembro Moura Junior (PMDB) desmentiu, oficialmente, que teria se comprometido com qualquer empreendimento habitacional da FDDIP (leia).

Na época, a imprensa oficial divulgou apenas uma imagem da visita de Moura Júnior à Fazenda Jacutinga, na qual ele aparece discursando ao lado da presidente da FDDIP, Paula Fernanda, e do o ex-secretário de Meio Ambiente, Jorge Israel.  Hoje (25), o Correio Paulinense Online teve acesso a uma imagem inédita do encontro, na qual aparecem o ex-prefeito Edson Moura, o filho dele e prefeito cassado Moura Junior, e Capivara, condenado por estelionato em Americana e, agora, suspeito do mesmo crime em Paulínia.

Nossa reportagem não conseguiu contato com o prefeito cassado Edson Moura Junior (PMDB),.  

“Fora Pavan”

Na manhã deste sábado (25), Marco Antonio de Paula, o Capivara, liderou um protesto contra o atual prefeito José Pavan Junior (PSB). Intitulado “Fora Pavan”, a primeira versão desse movimento aconteceu em 2011, durante a greve dos servidores públicos municipais, orquestrada por aliados políticos dos ex-prefeitos Edson Moura e Edson Moura Junior. A paralisação durou 64 dias e prejudicou centenas de usuários dos serviços públicos essenciais, como saúde e educação.

Foto: Reprodução/IP

Comentar