Saúde de Paulínia ampliará cesta de medicamentos contra o câncer, segundo secretário Ricardo Carajeleascow

Da Redação
17/04/2015 15:10:00
Saúde de Paulínia ampliará cesta de medicamentos contra o câncer, segundo secretário Ricardo Carajeleascow

[imagem] De acordo com o Secretário de Saúde Ricardo Carajeleascow, a Prefeitura de Paulínia ampliará a cesta de medicamentos contra o câncer. “Alguns medicamentos importantes para o tratamento da doença ainda não fazem parte da atual cesta padrão, disponível na rede. Por isso, abriremos uma licitação para a compra desses remédios e assim ampliaremos o atendimento aos pacientes”, disse Carajeleascow. Segundo o secretário, o processo licitatório já está em curso e após concluído será divulgado no Semanário Oficial do Município.


Esta semana, a Prefeitura anunciou também mais de R$ 4 milhões em medicamentos, que fazem parte dos mais de 600 itens da cesta padrão geral, oferecida pela rede. “Quando assumimos em fevereiro, aproximadamente 130 itens desta cesta estavam zerados. De lá para cá, conseguimos repor cerca de 80 e os 50 que ainda estão em falta, foram comprados agora”, explicou o secretário. 

De acordo com Carajeleascow, os remédios deverão ser entregues em até trinta dias, a contar da próxima segunda-feira, dia 20. “É um prazo razoável para a entrega, pois as distribuidoras que fornecem à Prefeitura dependem dos fabricantes entregarem os medicamentos”, comentou ele. 

Dívida

O secretário Carajeleascow também atualizou as informações sobre as dívidas da Saúde, deixadas pela administração passada. “Em pouco mais de sessenta dias de governo, já pagamos aproximadamente R$ 23 milhões, dos mais de R$ de 45 milhões que encontramos sem pagamento”, afirmou.

O gestor da Saúde de Paulínia também reafirmou as dificuldades para normalizar a situação financeira do setor, devido ao sumiço de contratos e falta de pagamento dos fornecedores. “Tinham empresas que estavam há sete, oito meses sem receberem nada da Prefeitura, o que provocou a suspensão do fornecimento de remédios. Entretanto, aos poucos, estamos conseguindo sanar os problemas”, finalizou o secretário.
 
Foto: Ilustração

Comentar