PAGAMENTO MILIONÁRIO: EX-PREFEITO INTERINO PERMANECE CALADO; Moura Junior (PMDB) sofre mais uma condenação; QUEM VAI IMPRIMIR O...

Da Redação
24/03/2015 14:40:00
PAGAMENTO MILIONÁRIO: EX-PREFEITO INTERINO PERMANECE CALADO; Moura Junior (PMDB) sofre mais uma condenação; QUEM VAI IMPRIMIR O “JORNAL DA CÂMARA”?

[imagem] Boa taaaaaaaaaarde meus amooooooooooores!! E a Câmara da City terá o seu próprio “Jornal Oficial”, por meio do Projeto de Resolução (PR) 02/2015. A legalidade da proposta da Mesa Diretora, presidida por Sandro Caprino (PRB), foi aprovada na última sessão, dia 17, e o mérito deverá ser aprovado na próxima, dia 31. Depois disso, começará o processo licitatório para escolha das empresas de diagramação e distribuição do tabloide “germânico” (formato do jornal), quinzenal.  O propósito é dar mais transparência aos atos do Legislativo Municipal e isso é excelente. 


Por outro lado, pela tiragem (10 mil exemplares), especificada no PR, o “quinzenário oficial” atingirá em média apenas 10% da população, hoje estimada em 100 mil habitantes. Falando nisso, pergunto: QUEM VAI IMPRIMIR O JORNAL DA CÂMARA? O projeto que cria o “quinzenário” não trata de empresa gráfica, para impressão – apenas de diagramação e distribuição. Terá sido uma falha na elaboração do PR ou a gráfica será contratada sem licitação? Perguntar não ofende... 

...Alertar, também, não. A Mesa Diretora da Câmara da City só tem que tomar cuidado com os custos do jornal legislativo, afinal, o dinheiro da Casa sai da Prefeitura, cuja situação financeira todos sabem como está. Eles que não cometam a loucura de pagar quase R$ 23 mil de impressão, por edição, como o prefeito cassado pagava pelo Semanário Oficial da Prefeitura. Como sou do ramo, posso assegurar que a impressão do jornal da Câmara, no formato e tiragem especificados no PR, não custará mais do que R$ 4 mil, a edição. A diagramação estourando R$ 500,00, também por edição. Já a distribuição vai depender como a Câmara pretende distribuir o quinzenário: em domicilio ou pontos comerciais e públicos. Mas, também, nada que justifique um valor exorbitante, como os R$ 230 mil que a empresa RCN, do grupo TodoDia, de Americana, recebia para “distribuir” o semanário da prefeitura. Estou avisando, antes que dê improbidade pra todo mundo.

Ontem (23) o TRE-SP comunicou à juíza eleitoral da city, Marta Brandão Pistelli, a decisão da desembargadora federal Diva Malerbi, revogando a liminar concedida por ela, em dezembro passado, ao então prefeito Edson Moura Junior (PMDB). O aviso foi consequência da publicação da revogação, no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) do Tribunal, também ocorrida ontem (23).  A liminar concedida e agora revogada suspendia os efeitos da sentença proferida na AIME (Ação de Investigação de Mandato Eleitoral) 10070/2013, que condenou Moura Junior (PMDB) e Bonavita (PTB), por fraude e abuso de poder econômico, nas eleições 2012 (leia matéria). Agora, os réus ficam no aguardo do TRE julgar o recurso contra a sentença local.

Pois não é que saiu outra sentença? Misericórdia! Desse jeito não tem “Moura Junior” que aguente (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). Lembram da sentença da então juíza eleitoral de Paulínia, Marcia Yoshie Ishikawa, anulada pelo TRE-SP, porque a magistrada já estava fora do cargo, quando condenou Moura Junior e Bonavita por uso indevido do Jornal Tribuna e Site Alerta Paulínia? Pois bem, os autos foram devolvidos à Paulínia e no último dia 16 a juíza Marta Brandão Pitelli também julgou procedente a ação, ratificando a condenação, que vai gerar mais um recurso no TRE-SP. Eita peste! Daqui há pouco, o Tribunal vai se chamar "Regional Eleitoral de Paulínia"(gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). E haja dinheiro pra pagar advogado. Tá louco viu!

Falando em dinheiro pra pagar advogado, acho que o presidente da Câmara, Sandro Caprino (PRB), vai precisar disso logo, logo. Vocês leram o que ele fez, logo no primeiro dia em que ficou como prefeito interino da city? Não? Então leiam e depois retornem aqui. Simplesmente, de acordo com o Portal de Transparência da Prefeitura, ele transferiu dinheiro que deveria ser usado, exclusivamente, na saúde, educação, entre outros setores essenciais, para a conta do tesouro municipal, para poder pagar a concessionária que cuida dos estúdios do polo cinematográfico. Foram mais de R$ 8 milhões usados indevidamente, em um só dia. Pela rapidez do “negócio” parece que a segunda coisa assinada por ele, depois do termo de posse, foi o pagamento milionário.

Vejam bem: somente a Justiça poderá decidir se o pagamento foi irregular ou não e quais as consequências legais aplicáveis ao ex-prefeito interino, no caso de ficar comprovada a irregularidade do ato. Entretanto, quando vi os pagamentos lançados nas despesas da Prefeitura do dia 5 de fevereiro, logo me lembrei que o contrato pago por Caprino (PRB) havia sido condenado, em 20 de agosto de 2013, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Uma coisa vai puxando outra. Aí, lembrei também que o presidente cortou o almoço dos funcionários da Corpus, que trabalham na Câmara, justamente porque, segundo ele, o TCE disse que era ilegal. “Os funcionários já recebem vale-refeição, por isso, estou seguindo a determinação do Tribunal de Contas, pois não quero ter problemas”, afirmou ele, na época do corte, que indignou muita gente.

Oxi!!! Tem algo errado aí. Ele segue a determinação do TCE para cortar uma mixaria de almoço, por outro lado,  paga mais de R$ 8 milhões de um contrato condenado pelo mesmo Tribunal? Dá pra entender? Será que Caprino (PRB) brinca quando diz que não quer ter manchas em sua ficha política? Só pode! Em vez de pagar essa fortuna de um contrato que não traz absolutamente nada de positivo para a cidade, SOMENTE PREJUÍZOS, por que o ex-prefeito interino não pagou coisas da saúde e da educação, que estão atoladas em problemas, inclusive dívidas? E outra, por que usar o dinheiro de contas vinculadas? Obviamente, porque Moura Junior (PMDB) deve ter deixado mesmo o caixa da prefeitura zerado. 

Pois é! Por enquanto, Caprino (PRB) permanece mudo, sem explicar nada à população, que o elegeu. Ele tem o direito e o dever de mostrar sua versão dos fatos. Antes de publicarmos a matéria do pagamento milionário, enviamos um e-mail pedindo explicações, mas até agora nenhuma resposta. Sei o quanto é difícil explicar “certas coisas”, mas alguma coisa tem que ser dita, pois toda história tem os seus dois lados. O nosso já mostramos, agora falta o dele. 

Bem meus amores, por hoje é só. Uma semana repleta de Glórias para todos nós. Fiquem com A PROTEÇÃO E GRAÇAS DO DIVINO. Muitos beijos e abraços! Au revoir!!!

Foto: Reprodução/Internet

Comentar