O Carnaval aqui é virtual e a passarela o Facebook; DIRETO E RETO: Quem dá eco aos fanáticos pelos salários da...

Da Redação
16/02/2015 18:20:00
O Carnaval aqui é virtual e a passarela o Facebook; DIRETO E RETO:  Quem dá eco aos fanáticos pelos salários da Prefeitura acaba ficando no mesmo patamar; LARGUEM MÃO DISSO!

[imagem] Booaaaaa taaaaaarde meus amoooooores! Segundona de Carnaval, ainda estou sob o efeito da Mangueira entrando (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas) majestosa na Sapucaí, com participação especial de Benito de Paula, cantando a mulher brasileira.  Enlouqueci, também, com a vermelho-e-branco da Tijuca, Salgueiro, cantando a culinária mineira, com direito a Zé Alfredo (Alexandre Nero), Cristina (Leandra Leal) e Marta (Lilian Cabral) deslumbrantes. Em minha opinião, se o desfile do grupo especial do Rio de Janeiro tivesse terminado ontem (15) o título ficaria com uma dessas escolas. Maravilhoooooosas! Mas, hoje (16) tem muito mais. 


Já em Paulínia City, o carnaval é virtual e a passarela o Facebook. Na “comissão de frente” do “Grêmio Unidos dos Exonerados” tem de tudo: mulher de ex-secretário soltando os bichos porque o marido perdeu o salário; rabino, “ex-técnico” do HMP, mostrando carne fora da geladeira; ex-assessor jurídico (cururu teitei...gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas) chamando ministra de incompetente; ex-diretor de museu que não existe “botando boneco”; ex-chefe do Serin chamando ex-assessora especial de “salvadora”; e por aí vai... Uma verdadeira e degradante folia de bizarrices e provocações, que, infelizmente, tem atingido seu objetivo: IBOPE – ou seja, muitos têm caído na armadilha e “falas” sem a menor importância acabam ganhando o eco que não merecem.

Pessoas, prestem atenção. O governo que saiu foi o pior da história, todos nós e até os que dele fizeram parte sabem disso. Porém, é “natural” quem ganhava 4, 5, 7 ou 9 mil por mês espernear pelo emprego perdido. Como mesmo disse a ex-diretora do PAS Aristeia Aparecida Rodrigues, quem é concursado volta às suas respectivas funções, com os seus devidos salários e pronto - a vida segue. Já os outros, cada um escolhe o que vai fazer: procurar outro trabalho ou passar os dias no Facebook, atacando e provocando semelhantes, em nome de um semelhante perverso e manipulador, que os ilude e usa como bem entende. 

Pensem: se o governo que saiu tivesse toda a certeza do mundo que voltaria rapidinho não teria feito de tudo para barrar a posse do governo que entrou. É obvio que não. Somente os iludidos pelo “chefe-mor” não enxergam ou não querem enxergar isso. Mas a questão central não é essa. Todos os olhares devem se voltar para a city e seus problemas gravíssimos. Abandonem imediatamente esse negócio de ficar discutindo com ex-cargos de confiança da Prefeitura, que continuam a serviço de quem, com a ajuda deles, destruiu Paulínia em apenas 18 meses. Quem dá eco aos fanáticos pelos salários da Prefeitura acaba ficando no mesmo patamar. LARGUEM MÃO DISSO. Deixem eles esperneando sozinhos, pois estão brigando por interesses próprios e não coletivos, e tratem de contribuir, de alguma forma, com a reconstrução da city. DIRETO E RETO!

Por hoje, é isso. Tenham todos um ótimo fim de tarde e fiquem com Deus. Muitos beijos e abraços! Au revoir! 

Comentar